“A língua árabe e o português” por Rainer Sousa

“A língua árabe e o português” por Rainer Sousa

Rainer Sousa

No ano de 711 os árabes, vindos do norte de África e Médio Oriente, invadem o sul da Espanha, entrando pelo estreito de Gibraltar. Em menos de dois anos submetem toda a Península Ibérica ao seu domínio.

Os povoadores dos reinos cristãos de origem germânica (Visigodos na Espanha e Suevos no norte do atual território português) são obrigados a aceitar uma nova cultura com novas tradições religiosas ou a refugiarem-se nas montanhas asturianas do norte da Espanha. Uns preferem ficar, outros preferem o refúgio nortenho. Seja como for, o domínio árabe impõe-se e como seria de esperar a língua dos novos invasores penetra em todas as áreas da vida ibérica. Devemos lembrar que os árabes (muitas vezes designados de “mouros”) trazem um estilo de vida bastante sofisticado para a época, pois conheciam as ciências agrónomas, eram peritos nas matemáticas e introduziram um sistema político bastante centralizado em cidades que floresceram à sombra da nova cultura como Córdoba (Espanha) e Silves no Algarve. Os árabes duraram na Península Ibérica cerca de oitocentos anos. O facto de terem habitado durante tanto tempo aquele território, permitiria deixar uma marca profunda que ainda hoje está presente em muitos aspetos das culturas ibéricas, tais como a língua que falamos. É este particular aspecto que gostaria de abordar neste artigo e no próximo. São de origem árabe as seguintes palavras: álcool, aldeia, alfaiate, açúcar, algodão, almofada, azulejo, javali, oxalá, armazém, alfinete etc. Nesta pequena lista que é apresentada, é de salientar a grande quantidade de palavras que começa por al- ou por a-, resultado da aglutinação na palavra atual do artigo árabe com a palavra originária. Se pudéssemos decompor a palavra “álcool”, faríamos da seguinte maneira: al (é o artigo definido em árabe que significa “o” em português) + cool (que significa literalmente em português “álcool”). Sem dúvida que não só o português recolheu estas influencias, mas também o castelhano. Neste aspeto ambas línguas coincidem embora mantenham diferenças na ortografia.

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply