APRENDER MADEIRA traz ao Funchal cientista Carlos Fiolhais

APRENDER MADEIRA traz ao Funchal cientista Carlos Fiolhais

0 1015

O professor catedrático Carlos Fiolhais, da Universidade de Coimbra, é o principal orador de nova Conferência Aprender Madeira, desta feita dedicada à criatividade e à investigação no século XXI, a ocorrer Domingo, no Hotel Pestana Casino Park, no Funchal.

No âmbito das conferências organizadas pelo Aprender Madeira, a comunicação do professor catedrático Carlos Fiolhais intitula-se precisamente “Enciclopédia: passado, presente e futuro”, sugerindo à partida nova reflexão sobre a enciclopédia como meio de divulgação da ciência. Esta comunicação surge na sequência da reflexão iniciada com a alocução do professor catedrático Viriato Soromenho-Marques enquadrada no I Simpósio Internacional História, “Cultura e Ciência na/da Madeira, Que Saber(es) Para o Século XXI?” realizado em 2013, o primeiro evento realizado no âmbito do projecto Aprender Madeira.

ProgramaCarlos Fiolhais para além de físico conceituado é um dos principais pensadores e divulgadores da ciência portuguesa. Para além da investigação na Física Computacional da Matéria Condensada tem-se ocupado igualmente com a História das Ciências. E é na tripla condição de físico, estudioso da dinâmica histórica da ciência e divulgador científico que tem assumido posições contra o desinvestimento na ciência e contra o que designa de pseudo-ciências, entre as quais considera estar a Homeopatia.

Para além da comunicação de Carlos Fiolhais, a conferência Aprender Madeira: Criatividade e Investigação no século XXI, com a sessão de abertura a cargo do professor doutor José Eduardo Franco, coordenador científico da nova enciclopédia da Madeira, a apresentação dos três primeiros livros editados no âmbito do projecto, a saber: a “Nova História Económica da Madeira”, do doutor Alberto Vieira, do CEHA, a “Obra Literária do Pe Manuel Álvares”, do professor doutor Luís Machado de Abreu, da Universidade de Aveiro, e por fim o livro “Que Saber(es) Para o Século XXI?”, reunião das actas do simpósio acima referido, e que será apresentado pelo coordenador científico do Aprender Madeira.

Será ainda apresentado em ante-estreia o vídeo-documentário “Criativos Ultraperiféricos: o despertar de uma nova geração”. Propondo a ligação entre o passado, na forma tentada do seu conhecimento a partir do presente, e a contemporaneidade este documentário, o qual conta com a participação de vários realizadores que colaboraram com a Die4Films, segundo Maurício Marques (da Agência de Promoção da Cultura Atlântica), é “o resultado de 3 anos de gravações, entrevistas e reportagens sobre uma nova geração de artistas e agentes culturais que se encontram a mudar a face da produção cultural na Madeira, não só pela irrupção de novas práticas, mas também pelo próprio diálogo interdisciplinar que se gerou entre eles”.

Recorde-se que o Aprender Madeira é a nova enciclopédia da Madeira, coordenada cientificamente pelo professor doutor José Eduardo Franco e organizada pela Agência de Promoção da Cultura Atlântica. O Aprender Madeira corresponde ao esforço de cerca de setecentos investigadores e dez instituições universitárias. O resultado, relembre-se também, é a disponibilização da sistematização do conhecimento científico relativo à Madeira nas plataformas digitais, na edição em formato de enciclopédia, para além de edições e reedições de várias obras. Esta é mais uma iniciativa no âmbito da promoção do projecto Aprender Madeira que a organização do projecto quer também ver estendida aos países da diáspora madeirense, pois segundo Maurício Marques da APCA e gestor global do Aprender Madeira, “faz todo o sentido que uma obra que está a ser preparada para a Madeira e para os Madeirenses chegue também aos países que por esse Mundo fora acolheram as nossas várias gerações de emigrantes.”

NO COMMENTS

Leave a Reply