Banhos no Mar Morto podem ajudar diabéticos

Banhos no Mar Morto podem ajudar diabéticos

0 371

Estudos comprovaram que as águas extremamente salgadas do Mar Muerto, em Israel, podem reduzir bastante os níveis de glucose no sangue.

Silvia C Di Frisco
sdifrisco@correiodevenezuela.com

Um grupo de cientistas israelitas da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Ben – Gurión, em coordenação com o Centro Médico Soroka de Beersheva, desenvolveu uma investigação cujos resultados surgiram de uma curta imersão nas águas do Mar Morto, que ajudou a reduzir os níveis de açúcar no sangue, proporcionando, em primeira instância, uma melhoria na qualidade de vida dos diabéticos. A publicação dos resultados aconteceu recentemente, no diário ‘Haaretz’.

O estudo foi realizado numa mostra inicial de 14 indivíduos com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos, que sofriam de diabetes do tipo 2. Os pacientes foram submergidos durante 20 minutos numa piscina cheia com água do Mar Morto, a uma temperatura de 35 graus centígrados. As medições registaram uma redução significativa em 13,5% dos níveis de glucose no sangue, passando para uma média de 163 mg/dl após a imersão. Uma hora depois de terem sido colocados na piscina, os níveis de açúcar reduziram ainda mais, até alcançar as 141,4 mg/dl.

Uma prova de controlo, em que os mesmos participantes no estudo permaneceram 20 minutos submersos em água normal, não produziu nenhuma alteração nos níveis de glucose.

Estes novos benefícios, atribuídos às águas extremamente salgadas do Mar Morto, juntam-se aos já conhecidos para tratar doenças como a psoríase. Para além disso, segundo os especialistas, estas propriedades não afectam de forma adversa outros valores sanguíneos, incluindo os níveis de insulina e as hormonas de cortisona e péptido C.

Ainda que o chefe da equipa de investigadores, Shaul Sukenik, tenha qualificado os resultados como “prometedores”, sublinhou que ainda não foi estudado o que acontece aos níveis de glucose depois de uma hora de imersão. “No caso de as descobertas serem confirmadas em estudos posteriores, a redução da glucose no sangue permitirá que os diabéticos que tomem banho no Mar Morto  reduzam a sua medicação”, concluiu Sukenik. Segundo o artigo, os resultados completos da investigação serão publicados na revista da Associação Médica de Israel  ‘Ha’refua’.

SIMILAR ARTICLES

0 15

0 18

NO COMMENTS

Leave a Reply