Legado

0 186

O seu nome é sinónimo de fortaleza espiritual, cordialidade, companheirismo e luta pelos valores da portugalidade na diáspora madeirense radicada nas terras venezuelanas

No mês de setembro do ano de 1968, Elizabeth Maria Henriques Rodrigues de Sousa Rodrigues chega à Venezuela e torna seu este lugar que lhe ofereceu tantas alegrias, com uma vida cheia de altos e baixos que a converteram num dos ícones da comunidade lusitana radicada na Venezuela.

0 232

Apesar de não ter formação como educador, dedicou-se durante mais de vinte anos à docência com uma “excelente pedagogia”, como aferem os estudantes que passaram pelas suas mãos

Ommyra Moreno Suárez

O professor João Ventura da Costa Lopes, membro fundador e presidente do Instituto Português de Cultura, ficará para sempre na memória da comunidade luso-venezuelana graças ao seu destacado contributo em prol da difusão da cultura e da língua portuguesa na Venezuela.

0 524

Empresário na área do stands de automóveis, Maurílio dos Santos liderou inúmeras obras sociais, que dividiu com o associativismo

Foto: Arquivo CORREIO

Se tivéssemos que destacar algumas virtudes que melhor caracterizam a comunidade lusitana na Venezuela, por certo teríamos que indicar a sua capacidade de trabalho e constância nos projectos empreendidos.

0 801

O livreiro opositor do regime salazarista foi membro activo do Instituto Português de Cultura e deu aulas na cidade de Barcelona

Foto: Arquivo CORREIO

O livreiro Sérgio Alves Moreira, que participou  na organização do assalto ao barco Santa Maria, faleceu a 25 de Fevereiro de 2009, aos 77 anos, em Caracas, vítima de doença prolongada. Natural de Espinho, Sérgio Alves Moreira, faleceu no Hospital Universitário  de Caracas, onde foi internado devido ao agravamento do seu estado de saúde.

0 602

O associativismo e a cultura portuguesa encontraram um espaço nos meios de comunicação graças a Rodrigues.

José Rodrigues nasceu a 9 Setembro de 1937 na Ilha da Madeira. Uma humilde casa da freguesia do Monte, Funchal, foi o seu primeiro lar, o seu canto, esse que utilizou como inspiração para desempenhar o seu trabalho de dar notícias à comunidade luso-venezuelana.

0 505

Depois de 40 anos de trajecto profissional, e muitos outros de vida, o desaparecimento físico do fadista autodidacta deixa um enorme legado que hoje vive nos palcos venezuelanos.

Foto: Arquivo CORREIO

Evaristo José Vieira Vilela nasceu em Braga, a 5 de Agosto de 1942, e não imaginava que a sua vida seria marcada pela música tradicional do seu país natal na terra que o recebeu como seu segundo lar desde 1954.

0 500

Impulsionou a expansão da cultura lusa na Venezuela ao fundar a revista ‘Ecos de Portugal’, o Centro Português, em Caracas, e o Instituto Português de Cultura

Foto: Archivo CORREIO

Daniel Morais faleceu a 24 de Agosto de 2007, deixando uma obra que perdurará pela eternidade, pois não somente se ocupou de promover a divulgação da arte e literatura na Venezuela e Portugal, como também semeou em milhares de pessoas o amor pela cultura, ao mesmo tempo que deu um exemplo de ética e rectidão.