Miscelânea

0 117

Ingredientes

4 postas de bacalhau ;

1 cebola ;

1 chouriço negro (de sangue) ;

1 chouriço de carne ;

1 couve portuguesa ;

200 g de massa de meada grossa ;

400 g de batatas ;

1 farinheira ;

4 colheres de sopa de azeite ;

2 tomates maduros ;

pimenta branca

 

Confecção:

Leva-se um tacho ao lume com a água suficiente para a caldeirada, que deve ficar caldosa. À água junta-se a cebola picada e deixa-se cozer um pouco. Em seguida, juntam-se os chouriços inteiros, o negro que é o chouriço de sangue e o chouriço de carne, a couve cortada a murro, e deixa-se ferver. Dá-se o nome de couve cortada a murro à couve cujas folhas em molho foram seguras numa mão e que se foram esmagando e cortando aos bocados, puxando-as e dando-lhes um murro.

Deixa-se cozer a couve durante uns 5 minutos e junta-se a massa. Passados 15 minutos introduzem-se no tacho as batatas cortadas ás fatias, nem muito grossas nem muito finas, e o bacalhau demolhado e cortado ás postas pequenas (quadrados)  e a farinheira espetada com palitos de madeira para não rebentar. Quando a batata deixar de ter coração (estiver macia), adiciona-se o azeite, que deve ser de muito boa qualidade, e o tomate. Tempera-se com pimenta branca. Deixa-se cozer o tomate, e a caldeirada fica pronta.

Cortam-se as carnes aos pedaços e servem-se.

Antigamente, esta caldeirada era sempre comida com colher de pau.

0 166

Ingredientes:

500 g de farinha de milho;

2,5 litros de água;

2 colheres de sopa de manteiga ou margarina ou banha;

250 g de couve cortada em caldo verde;

sal;

óleo ou azeite para fritar.

Confecção:

Desfazem-se 250 g de milho num pouco de água fria. Leva-se a água ao lume (2,5 litros) com a gordura escolhida e sal. Assim que a água ferver, junta-se o milho desfeito na água e logo que retomar fervura junta-se a couve previamente lavada e bem escorrida.

Quando esta couve estiver quase cozida, adiciona-se o restante milho e deixa-se ferver até acabar de cozer, mexendo como se diz na receita anterior.

Retira-se do lume e deita-se em pratos ou travessas. Depois de bem frio (pode ficar de um dia para o outro) corta-se aos quadradinhos pequenos e frita-se (frega-se) em óleo bem quente até ficar com crosta.

Variante: Em vez de couve podem utilizar-se favas frescas.