Centro Português de Caracas prepara ‘tour’ virtual pelo arquipélago

Centro Português de Caracas prepara ‘tour’ virtual pelo arquipélago

0 48

Apesar do processo migratório que a Venezuela atravessa, o Centro Português ainda possui um grande número de parceiros madeirenses e lusodescendentes

Sérgio Ferreira Soares .- O jantar e o concerto pelo Dia da Madeira na Venezuela costumam ser realizados no Centro Português de Caracas, instituição que, além de abrir as suas portas à Comissão para essas atividades, também costuma organizar as suas próprias iniciativas e um arraial para comemorar o aniversário da Região. Este ano, como a Comissão, a celebração vai ser através das redes sociais.

“Para este ano, dadas as circunstâncias, preparámos um belo vídeo com palavras de Ana Maria De Abreu, professora de língua portuguesa, onde faremos uma pequena, mas emocionante homenagem e um tour virtual pela Madeira, Porto Santo e Ilhas Desertas. Além disso, o padre Alexandre dará a sua bênção especial pela data», disse Juan Ricardo Ferreira, Presidente do Conselho de Administração do «CP», como é conhecido na comunidade.

O lusodescendente de 48 anos cuja família é de Campanario, Ribeira Brava, explica que, apesar do processo migratório que a Venezuela atravessa, o Centro Português ainda possui um grande número de parceiros madeirenses e lusodescendentes, que apreciam a comida tradicional da ilha nos restaurantes do clube, participam em grupos folclóricos, que incluem canções e danças da região, e vão para aulas de língua portuguesa, que destacam a cultura e a história da Madeira.

«Esperamos que o governo português e o governo madeirense não nos esqueçam. Somos parte de Portugal na Venezuela. O nosso maior desejo é continuar a viver aqui e desfrutar das nossas férias em Portugal. Não queremos ir a nenhum outro lugar do planeta, mas para isso, dadas as atuais circunstâncias da Venezuela, precisamos que as autoridades portuguesas mantenham os olhos postos na nossa comunidade e ajudem todos os portugueses que aqui vivem. É importante destacar que atualmente temos um embaixador e um cônsul português muito ligados à comunidade, que têm empatia e sabem ouvir a todos, coletiva ou individualmente, mas precisam de mais apoio e imediatismo das decisões governamentais em Portugal para poder executar soluções oportunas para a comunidade aqui na Venezuela ”, afirmou Juan Ricardo Ferreira.

Editor - Jefe de Redacción / Periodista sferreira@correiodevenezuela.com Egresado de la Universidad Católica Andrés Bello como Licenciado en Comunicación Social, mención periodismo, con mención honorífica Cum Laude. Inició su formación profesional como redactor de las publicaciones digitales “Factum” y “Business & Management”, además de ser colaborador para la revista “Bowling al día” y el diario El Nacional. Forma parte del equipo del CORREIO da Venezuela desde el año 2009, desempeñándose como periodista, editor, jefe de redacción y coordinador general. El trabajo en nuestro medio lo ha alternado con cursos en Community Management, lo que le ha permitido llevar las cuentas de diferentes empresas. En el año 2012 debutó como diseñador de joyas con su marca Pistacho's Accesorios y un año más tarde creó la Fundación Manos de Esperanza, en pro de la lucha contra el cáncer infantil en Venezuela. En 2013 fungió como director de Comunicaciones del Premio Torbellino Flamenco. Actualmente, además de ser el Editor de nuestro medio y corresponsal del Diário de Notícias da Madeira, también funge como el encargado de las Comunicaciones Culturales de la Asociación Civil Centro Portugués.

NO COMMENTS

Leave a Reply