Corte “indiscriminado” de trabalhadores a termo vai ter impacto “extremamente negativo”

Corte “indiscriminado” de trabalhadores a termo vai ter impacto “extremamente negativo”

0 57

O Sindicato Nacional dos Engenheiros, Engenheiros Técnicos e Arquitetos (SNEET) alertou para o impacto “extremamente negativo” que o corte “indiscriminado” de trabalhadores contratados a termo, particularmente engenheiros em funções essenciais, vai ter na TAP.

“A saída de engenheiros altamente qualificados e em funções essenciais nesta fase tem sido prejudicial para a TAP, este corte indiscriminado de trabalhadores contratados a termo terá um impacto extremamente negativo”, referiu o sindicato, em comunicado.

De acordo com o SNEET, esta foi uma das posições que transmitiu aos responsáveis da Boston Consulting Group (BCG), consultora escolhida para elaborar o plano de reestruturação da companhia aérea, com quem esteve recentemente reunido.

No âmbito desta reestruturação, a apresentar à Comissão Europeia até ao final do ano e cuja primeira versão do plano deverá estar concluída no final de outubro, o sindicato considerou também que, apesar de entender a necessidade de se cortar nos custos, essa redução deve ser feita com “critério e prova concreta para o benefício da companhia”, o que, entende o SNEET, não se tem verificado.

O sindicato diz ainda ter apresentado provas de que não há excesso de engenheiros na TAP, uma vez que o número destes profissionais não acompanhou o aumento da frota da TAP.

NO COMMENTS

Leave a Reply