Curiosidades sobre Coímbra

Curiosidades sobre Coímbra

0 30

Conhecer uma cidade vai muito além de percorrer as suas ruas ou visitar os seus principais monumentos e museus. Há muitos estórias e particularidades que nos ajudam a ficar a conhecer bem melhor o pulsar dessa urbe e os “segredos que ela esconde”.

A cidade de Coimbra foi capital de Portugal entre 1131 e 1255. A mudança da corte para Lisboa, em 1255, liderada pelo Rei D. Afonso III, foi motivada pelo crescimento da cidade de Lisboa que, ao tornar-se um ponto nevrálgico no qual eram recebidos navios com mercadorias, passou a justificar a mudança da família real para a, atual, capital portuguesa.

O 1º rei de Portugal, D. Afonso I, O Conquistador, está sepultado na cidade onde faleceu, Coimbra. O túmulo de D. Afonso Henriques foi mandado construir no século XVI, na Igreja de Santa Cruz de Coimbra. Para além de D. Afonso Henriques, também outros reis passaram por esta cidade como, por exemplo, D. Sancho I, D. Afonso II, D. Sancho II e D. Afonso III.

Nem todos conhecem este facto, mas há uma cidade perdida, em baixo de Coimbra. É a antiga cidade romana de Aeminium ou Emínio, atual Coimbra. Existem vestígios dessa cidade romana, os quais estão, atualmente, presentes no Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra.

Santo António, o mais conhecido de todos os santos portugueses, estudou na cidade de Coimbra. Santo António nasceu em 1195, na cidade de Lisboa, com o nome de batismo de Fernando de Bulhões. Ele teve a oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos no Mosteiro de Santa Cruz, mas também na Igreja de Santo de António dos Olivais.

A Universidade de Coimbra é uma das mais antigas em todo mundo, tendo sido fundada no longínquo ano de 1290. Foi, também, a primeira universidade portuguesa e, inclusive, a única até inícios do século XX. Em 2013, foi classificada pela UNESCO como Património Mundial.

Integrada na Universidade de Coimbra, a Biblioteca Joanina possui um valor incalculável. A biblioteca recebe o seu nome devido à pessoa responsável pela sua existência, pois foi o monarca D. João V, o Magnânimo, que em 1717 mandou erigir esta deslumbrante biblioteca.

Há morcegos na Biblioteca Joanina e não estamos a falar de uma coleção de livros do Batman, mas sim de autênticos morcegos. Após o fecho desta biblioteca, uma colónia de morcegos explora livremente a biblioteca durante a noite, contribuindo dessa forma para a boa manutenção dos livros, pois os morcegos vão comendo os insetos “devoradores” de papel.

Ainda na Universidade de Coimbra, no interior da Biblioteca Joanina, funcionou uma Prisão Académica. Estava localizada no piso inferior e cabia ao Reitor assumir o papel de Juiz dessa prisão académica. Havia um código de conduta específico que os estudantes tinham de respeitar e, quando as regras eram quebradas, como punição poderiam ser condenados a 1 ou 2 dias de prisão. Em casos mais gravosos, a opção era mesmo a solitária. Atualmente, a prisão académica pode ser visitada no piso inferior da Biblioteca, próximo da loja de souvenirs.

A Sé Velha de Coimbra  foi construída após D. Afonso Henriques ter-se tornado rei de Portugal e ter escolhido Coimbra como capital do país.

O Parque Temático Portugal dos Pequenitos encanta portugueses e estrangeiros desde o dia em que foi inaugurado, a 08 de junho de 1940. Trata-se de um espaço lúdico-pedagógico destinado aos miúdos, mas que agrada também os graúdos. Retrata a presença portuguesa no mundo e a portugalidade de um modo criativo e original.

Coimbra possui a maior algoteca do Mundo. É verdade, encontra-se na Universidade de Coimbra a maior coleção de microalgas de água doce de todo mundo! Fica no Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra e vale bem a pena uma visita.

O Mosteiro de Santa Clara é um excelente exemplo da qualidade da arquitetura gótica em Portugal. Mas tem como curiosidade ter sido também um local importante no desenlace da tragédia de Pedro e Inês. Foi neste espaço que Inês de Castro terá sido coroada depois de morta, numa cerimónia solene, perante a corte, a qual foi obrigada a beijar a mão da rainha morta.

Conímbriga seguramente que é dos maiores complexos de ruínas romanas em Portugal e possui uma herança histórica e cultural inigualável, sendo mesmo dos complexos mais importantes da Península Ibérica.

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply