Diogo Goes assinala quinze anos de percurso nas artes

Diogo Goes assinala quinze anos de percurso nas artes

0 167

O artista plástico madeirense, Diogo Goes, que celebra este ano, quinze anos de percurso nas artes plásticas, participa em várias iniciativas culturais neste mês de setembro. Pelo nono ano consecutivo no projeto de ilustração solidário ”Histórias da Ajudaris’2020”, iniciativa da Associação de solidariedade social Ajudaris, sediada na cidade do Porto.

Diogo Goes para edição deste ano, ilustrou três textos intitulados ”O protesto do elefante», «A girafa Zeza» e “O Riscas e a Fada» da autoria do alunos do Agrupamento de Escolas de São Martinho / Escola Básica de Quelha e do aluno Ricardo Afonso – 4º A, da Escola B1, Pe. Covão e Vargem, em Câmara de Lobos, com a coordenação da Professora Raquel Lombardi, respetivamente. De referir que as ilustrações irão integrar a exposição itinerante das Histórias da Ajudaris, que irá percorrer à semelhança de outros anos, várias instituições culturais, centros culturais, bibliotecas e escolas de todo o país.

“O projeto “Histórias da Ajudaris”, criado em 2009, é um dos projetos mais inovadores e emblemáticos da Ajudaris, promovendo a leitura, a escrita, a arte e a solidariedade”, pode-se ler no sitio da instituição. As crianças participantes, com a orientação de professores, são os autores dos textos dos livros, sendo cada um deles ilustrados por vários ilustradores solidários de todo o país.

As Histórias da Ajudaris, são desenvolvidas por várias centenas de crianças de todo o país. O tema deste ano, são os animais, tema predileto na obra de Diogo Goes. Anteriores edições tiveram inúmeros e destacados padrinhos, nomeadamente, os apresentadores Jorge Gabriel, Sónia Araújo, Serenela Andrade, Isabel Angelino, Tânia Ribas de Oliveira, Mário Augusto, o empresário Mário Ferreira, a escritora Lídia Jorge, entre outros.

No próximo dia 25 de setembro, por ocasião das Jornadas Europeias do Património, o artista plástico Diogo Goes, orienta uma oficina de expressão plástica, iniciativa da Galeria Marca de Água, dirigida a utentes do Espaço Sénior das Cruzes, tutela da SocioHabita Funchal e orienta uma visita pela da cidade do Funchal, nomeadamente por várias instituições culturais, no âmbito do “Cultural tour – roteiro de arte contemporânea”, organizado pelo terceiro ano consecutivo pelo Instituto Superior de Administração e Línguas – ISAL, onde leciona.

Atualmente em exposição nacional, está a obra de Diogo Goes intitulada “Interpretação do retrato Mestre José Rodrigues”, patente na exposição coletiva de homenagem a José Rodrigues, no Museu Convento de Sanpayo, em Vila Nova de Cerveira. Já no Funchal integra a exposição coletiva “Ilhéstico», com curadoria de Miguel von Hafe Pérez, atualmente patente na galeria Porta 33, até ao próximo dia 26 de setembro. Mais exposições no norte do país estão planeadas até ao final deste ano. A revelar brevemente.

NO COMMENTS

Leave a Reply