Empresa portuguesa reforça envio de pernil para o Natal venezuelano

Empresa portuguesa reforça envio de pernil para o Natal venezuelano

0 466

No total serão envidas 12 mil toneladas, no quadro dum acordo com o Governo nacional

O novo pedido à empresa lusa será embarcado até 15 de Novembro

A empresa portuguesa da indústria agro-alimentar Iguarivarius, assinou, no passado 8 de Outubro, um reforço do contrato existente com o Governo da Venezuela para fornecer pernil de porco, um produto muito procurado pelos venezuelanos no Natal, disse à Lusa uma fonte da companhia. 

«Acabámos de fechar um reforço do contrato de pernil para este ano. Em Junho tínhamos acordado 7 mil toneladas e agora conseguimos fechar um reforço de mais 5 mil toneladas, o que quer dizer que no total vamos enviar 12 mil toneladas», disse à Agência Lusa o director-geral da empresa.

Segundo João Rocha, o valor do reforço assinado é de «mais 25,70 milhões de dólares (20,39 milhões de euros», sendo esta uma maneira de «reforçar a posição duma empresa portuguesa e de Portugal, para apoiar o Natal venezuelano».

Por outro lado explicou que o novo pedido será embarcado até ao dia 15 de Novembro, para estar disponível na Venezuela a partir da primeira semana de Dezembro e que as primeiras 7 mil toneladas, já estão a ser embarcadas, prevendo-se que estejam em Caracas entre fins de Outubro e meados de Novembro.

João Rocha explicou que «o Governo venezuelano compra esse produto, no Natal, a empresas portuguesas, o que tem vindo a acontecer com regularidade desde 2008»

No passado dia 20 de Setembro, as autoridades da Venezuela destacaram a contribuição de Portugal e do Brasil para assegurar que produtos como o pernil de porco estejam disponíveis no país.

«Já encomendámos pernil, ao Brasil e a Portugal. Está garantido este alimento para todos os venezuelanos na época natalícia», disse o vice-presidente da agência venezuelana de Segurança e Soberania Alimentar, Yván Gil.

Yván Gil disse que o pernil importado de Portugal e do Brasil vai suprir as necessidades do Estado venezuelano para os programas sociais de alimentação e será distribuído através dos estabelecimentos da rede estatal de distribuição de alimentos.

NO COMMENTS

Leave a Reply