Empresário na Venezuela faz «o sacrifício de aguentar os empregados”

Empresário na Venezuela faz «o sacrifício de aguentar os empregados”

0 96

Antonino de Ponte, empresário madeirense na Venezuela começou por afirmar ao JM que “a situação é super delicada”. Ainda assim, num dos ramos mais fustigados pela paralisação devido à pandemia, “temos feito o sacrifício de aguentarmos os nossos empregados, porque sempre temos a esperança e a fé que isto vá melhor, ainda que vá demorar algum tempo”.

O horário de funcionamento atual do restaurante, aberto entre as 11h e as 13h, devido às restrições causadas pela pandemia, é uma grande contrariedade. “Então imagine das 11h às 13h um restaurante aberto e é só take-aways ou delivery”, lamentou.

O empresário madeirense deixa claro que não está “com resultado positivo”, mas tenta “aguentar para que o pouco que se venda seja suficiente para pagar aos empregados”.

Antonino de Ponte vinha já reduzindo pessoal devido “à situação económica na Venezuela”. “Já trabalhámos com cento e poucos trabalhadores, neste momento estamos com 80 e tal, mas isto não quer dizer que a redução aconteceu de março para cá, não, a própria situação económica, antes já de março não nos permitia continuarmos com tantos empregados”, explicou ao JM o empresário madeirense.

NO COMMENTS

Leave a Reply