Estado-unidenses vencem Prémio Nobel de Medicina 2017

Estado-unidenses vencem Prémio Nobel de Medicina 2017

0 346

 Oscar Sayago / *Com informação de eitb.eus

Os americanos Jeffrey C. Hall, Michael Rosbash e Michael W. Young receberam o Prémio Nobel de Medicina de 2017 pelas suas “descobertas de mecanismos moleculares que controlam o ritmo circadiano”. Além disso, recebem um milhão de dólares, também como prémio. A descoberta desses cientistas explica como as plantas, os animais e os humanos adaptam o seu ritmo biológico para se combinar com as revoluções da Terra.

Esta nova descoberta ajudará a adaptar os padrões de sono, o comportamento alimentar, a pressão sanguínea e a temperatura a diferentes etapas do dia. Esses pesquisadores isolaram um gene que controlava o ritmo biológico diário normal nas moscas da fruta e comprovaram que esse gene agrupa uma proteína que se acumula durante a noite nas células e se degrada durante o dia.

Este relógio adapta a nossa fisiologia “drasticamente” às diferentes fases do dia, o chamado ciclo circadiano, que regula o comportamento ao nível hormonal, à temperatura corporal ou ao metabolismo, explicou o júri na sua decisão. Hall nasceu em Nova Iorque, em 1945, e leciona na Universidade Americana do Maine; Rosbash nasceu no Kansas em 1944 e está na Universidade Brandeis, enquanto seu parceiro Young, nascido em 1949 em Miami, está na New York Rockefeller University.

Segundo o Comité do Nobel: «Há indícios de que um desajuste crónico entre o estilo de vida e o ritmo biológico pode aumentar o risco de padecer de doenças». Este ano, o Prémio Nobel de Medicina é o primeiro galardão a ser entregue. No ano passado, o Prémio Nobel de 2016 foi para o japonês Yoshinori Ohsumi, para a descoberta do mecanismo de “autofagia”, um procedimento para degradar e reciclar componentes celulares.

SIMILAR ARTICLES

0 6

0 25

NO COMMENTS

Leave a Reply