FC Porto avança na Taça de Portugal com goleada ao Vitória de...

FC Porto avança na Taça de Portugal com goleada ao Vitória de Setúbal

0 22

O FC Porto apurou-se para os oitavos de final da Taça de Portugal de futebol, ao golear o Vitória de Setúbal, por 4-0, num encontro da quarta eliminatória que disputou em superioridade numérica durante uma hora.
No Estádio do Dragão, Chancel Mbemba, aos 35 minutos, e Fábio Silva, aos 42, encaminharam o triunfo portista no primeiro tempo, selado na etapa complementar com um autogolo de Jubal, aos 56, e um tento de Moussa Marega, aos 59.

Depois de ter goleado o Coimbrões (5-0), do Campeonato de Portugal, os ‘dragões’ foram a penúltima equipa a marcar presença na próxima fase da prova ‘rainha’, ao contrário do Vitória de Setúbal, que tinha vencido pelo mesmo resultado o Águias do Moradal, dos distritais, e ficou reduzido aos 32 minutos por expulsão de André Sousa.

Revelando dificuldades iniciais para transpor o bloco sadino, os pupilos de Sérgio Conceição, que trocou Marcano por Diogo Leite em relação à vitória no Bessa (1-0), só acordaram aos 17 minutos, num remate ao poste de Jesus Corona, após serviço de Loum na área.

A estrear o técnico espanhol Julio Velázquez, em tarde de regresso ao futebol português, os setubalenses introduziram Mano, Jubal, Leandrinho e Zequinha face ao desaire com o Rio Ave (1-0) e apostaram as suas intenções em contra-ataques, embora a meia distância de André Sousa, aos 28, não tenha incomodado Diogo Costa.

Apesar do ritmo morno, os ‘dragões’ mantiveram o controlo dos acontecimentos e ficaram em superioridade numérica à meia hora, quando André Sousa recebeu ordem de expulsão direta por ter rasteirado Corona, que seguia isolado para a baliza de Makaridze.

O guarda-redes georgiano defendeu para a frente um livre tenso de Alex Telles e Chancel Mbemba surgiu na recarga para abrir o ativo de cabeça, aos 35 minutos, assinando o segundo golo na Taça de Portugal, após ter faturado diante do Coimbrões.

Abalado animicamente, o Vitória de Setúbal procurava gerir danos até ao intervalo, mas sofreu novo revés aos 42, fruto de uma combinação entre Corona e Otávio na área, finalizada com o terceiro festejo de Fábio Silva pela equipa principal dos ‘dragões’.

No regresso dos balneários, Julio Velázquez quis dar maior ‘poder de fogo’ com a entrada de Nabil Ghilas para o lugar de Leandrinho, mas o conjunto do Sado mostrou-se impotência para travar a entrada acutilante dos nortenhos no segundo tempo.

Jubal vincou a missão impossível dos sadinos aos 56, ao trair Makaridze quando tentava intercetar um cruzamento de Corona na esquerda, três minutos antes de o extremo mexicano assistir o regresso de Moussa Marega aos golos.

Atordoado com a eficácia anfitriã, o Vitória de Setúbal nunca conseguiu acertar a sua estratégia e só ameaçou o tento de honra através de um par de remates de Hildeberto Pereira (54 e 67 minutos), enquanto o recém-entrado Nakajima e Loum quase alcançaram a mão cheia, em incursões negadas pelos ferros de Makaridze.

NO COMMENTS

Leave a Reply