Finanças pessoais instantâneas: «O fluxo de caixa»

Finanças pessoais instantâneas: «O fluxo de caixa»

0 640

Andreína está decidida a abrir a sua própria agência de publicidade no prazo de um ano e conta com uma sócia, a sua companheira de trabalho e amiga, Regina. Ambas estão imersas na elaboração de um plano de negócios para averiguar a viabilidade da ideia, e como parte do mesmo, participam na preparação de um fluxo de caixa. Nesse momento, questionam o seu assessor acerca do uso que se pode dar a todos esses números .

O fluxo de caixa mostras as entradas e saídas de dinheiro numa organização num dado momento. As entradas provêm das vendas, dos contributos de empréstimos financeiros, de terceiros ou de sócios, e as saídas referem-se a compras de matérias-primas, mão-de-obra, gastos de administração e vendas, apólices, impostos, gastos financeiros, pagamento de empréstimos e de dividendos aos sócios.

Na sua preparação, os responsáveis da empresa vêem-se forçados a rever, conhecer e compreender os números resultantes da gestão da organização; inclusive devem fazer um exercício com os olhos postos no futuro, para projectar os resultados a curto e médio prazo, de forma a utilizar esta informação para planear as acções a empreender em cada um dos cenários possíveis.

Enquanto o fluxo de caixa é negativo, a gerência ocupa-se de procurar recursos para executar as operações próprias da companhia de forma a manter-se no mercado. Em épocas de excedente, o momento é propício para fazer investimentos, seja ampliar o negócio ou entrar em novos segmentos de mercado.

Perante a possibilidade de um fluxo de caixa negativo, aplicam-se medidas como suspender novos projectos, observar a qualidade do serviço, detectar possibilidades de negócios na carteira de clientes existente, explorar novos mercados, rever os gastos, negociar tarifas com fornecedores e clientes, cuidar do ciclo de cobranças e da utilização do dinheiro, controlar os inventários.

Uma vez terminado o exercício de elaboração do fluxo de caixa, Andreína e Regina dão-se de conta que a sua visão do projecto é diferente. Reconheceram variáveis não consideradas na sua ideia inicial e aprenderam que contam com um instrumento capaz de mostrar com certa antecipação as diferentes circunstâncias que afectarão a sua empresa, o que lhes permitirá tomar as melhores decisões.

NO COMMENTS

Leave a Reply