Liga “estranha” comunicado da Associação de Treinadores sobre Rúben Amorim

Liga “estranha” comunicado da Associação de Treinadores sobre Rúben Amorim

0 88

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) afirmou que “estranha” o comunicado da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF) a criticar a promoção de Rúben Amorim à equipa principal do Sporting de Braga.

Num comunicado intitulado “Liga estranha palavras da ANTF”, o organismo diz defender a “capacidade de autorregulação dos clubes do futebol profissional”. “A Liga Portugal tomou conhecimento do comunicado emitido pela ANTF e das declarações proferidas pelo seu presidente, José Pereira, e não pode concordar com as mesmas”, escreveu a LPFP, num comunicado publicado no seu sítio oficial na Internet.

O organismo que tutela o futebol profissional diz ser “sensível aos argumentos apresentados pela ANTF, no que às qualificações profissionais dos treinadores diz respeito”, mas lembra que “nenhuma equipa técnica das competições profissionais é inscrita se não estiverem cumpridos os pressupostos regulamentares”. “Os esforços têm sido evidentes, também, no que concerne à melhoria do regulamento em vigor e, neste campo, a Liga e os clubes têm dado sinais claros da capacidade de autorregulação, pelo que estranhamos as palavras proferidas”, acrescenta a LPFP.

A Liga lembra a ANTF que, “em relação a este tema, tem ido além até do que está previsto na lei”. “Desde 2015, a Liga tem estipulado um conjunto de regras cada vez mais rígidas, desde a formação até à garantia do cumprimento salarial das equipas técnicas. Havendo esta parceria, e trabalho desenvolvido em conjunto, muito estranha que nunca a ANTF tenha vindo a público elogiar as medidas implementadas pelos clubes, e que, felizmente têm sido muitas, de rigor e boas práticas”, diz ainda o comunicado da Liga.

A terminar, a LPFP lembra ainda que “no verão de 2016, uma pequena fração do poder político tentou retirar à Liga e aos clubes a sua capacidade de autorregulação e a resposta, àquela data, foi inequívoca e unânime”. “A Liga Portugal e os clubes das competições profissionais jamais admitirão que tal volte a ser colocado em causa”, termina o comunicado.

A Liga reagiu ao comunicado da ANTF, que criticou a contratação do técnico Rúben Amorim pelo Sporting de Braga e anunciou que vai propor a alteração do Regime Jurídico das Federações Desportivas. “A ANTF irá propor ao Governo a alteração do Regime Jurídico das Federações Desportivas, no sentido de ser retirada aos clubes (Liga) a autonomia que, presentemente, lhes assiste para decidirem em causa própria em matérias tão sensíveis como a elaboração do regulamento de competições, assim como as consequências do seu incumprimento”, denunciou a ANTF.

Após “tomar conhecimento através da comunicação social da recente contratação de Rúben Amorim” – apesar de ainda não existir anúncio oficial por parte do clube minhoto -, o organismo defendeu que “quem não é capaz de respeitar os próprios regulamentos que elabora, não é digno de ter essa autonomia regulamentar”.

O órgão representativo dos treinadores de futebol criticou os dirigentes do Sporting de Braga por terem escolhido para substituto de Ricardo Sá Pinto um técnico que não tem as qualificações necessárias para treinar um clube da I Liga. “A ANTF vem publicamente manifestar o seu repúdio por mais este triste episódio, que mancha a classe dos dirigentes e desprestigia a imagem do futebol português. Uma vergonha. Pautamos a nossa atuação pela defesa da aplicação da lei e dos regulamentos, em nome da verdade desportiva e sempre na defesa dos interesses de todos os treinadores”, frisou.

O organismo lamentou que exista “uma carência tão latente a nível do dirigismo clubístico” no futebol português e defendeu que a “melhoria passa pelo aumento das qualificações profissionais e pelo aumento do nível quantitativo e qualitativo da educação e formação profissional”.

NO COMMENTS

Leave a Reply