O calendário do céu 2015

O calendário do céu 2015

0 478

Quantos de nós gostamos de olhar para o céu? Como certamente somos muitos a gostar, que melhor do que ter à mão um calendário dos eventos mais importantes que os nossos céus registarão em 2015?
O percurso começa a 6 de Fevereiro, quando com a ajuda de uns binóculos ou de um telescópio poderemos ver as quatro maiores luas de Júpiter, que estarão no ponto de maior proximidade com a Terra.

Mais de um mês depois, a 20 de Março, no Atlântico, perto da Gronelândia e da Sibéria, poderá ser apreciado um eclipse total do Sol, que chegará à Europa e a parte de África, pelo que valerá a pena um passeiozinho por Portugal nesses dias.

A 4 de Abril é a vez da Lua, que terá um eclipse total durante apenas 5 minutos, tornando possível que este seja o eclipse lunar mais breve que registado desde 1856. No entanto, provavelmente por cá só conseguiremos ver as fotos, porque o melhor lugar para ver este evento será a Austrália.

A 23 de Maio, Saturno alcançará o ponto de maior proximidade com a Terra, o que aumentará notavelmente a luz solar, e com um telescópio simples, será possível observar os anéis e as luas maiores deste planeta.

Mas será a 28 e 29 de Julho que terá lugar um dos eventos favoritos deste lado do Planeta: Uma chuva de meteoritos, produzidos pelos cometas Marsden e Kracht. A 12 de Agosto é a vez das Perseidas, restos do cometa Swift-Tuttle. Esta particular chuva poderá ser vista com facilidade numa noite clara, pelo menos 60 avistamentos por hora.

Setembro arranca com a proximidade de Neptuno. Poderemos ver um ponto azul no meio do céu estrelado, e depois, a 13 de Setembro, haverá um eclipse parcial solar que se verá a partir da Antárctida e dos países mais baixos de África. Em Outubro, de 6 a 10, haverá outra chuva de meteoritos, desta vez as dracónidas. É recomendado esperar por maior densidade na noite de 8.

A 28 ocorre um evento especial, a formar-se um triângulo perfeito entre Vénus, Júpiter e Marte, para dar passagem, a 5 e 6 de Novembro, às táuridas, outra chuva de pó de um asteróide, que contará com uns 10 avistamentos por hora.

Em Dezembro, despedimo-nos do ano com dois eventos de chuvas de meteoritos relevantes, a 13 e 14 de Dezembro, com as Geminidas, provenientes de um asteróide que permitirá uns 120 avistamentos por hora, e as úrsidas, a 22 e 23 de Dezembro, fragmentos do cometa Tuttle que farão parte da última chuva de meteoros do ano.

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply