Protesto pela suspensão de voos da tap para a Venezuela

Protesto pela suspensão de voos da tap para a Venezuela

0 81

No plenário madeirense, a maioria apresenta votos contra a suspensão desse serviço, com críticas mútuas com a oposição, não ao seu conteúdo, mas sim em relação ao comportamento da República nesta matéria.

Entre os votos que sobem hoje a plenário, todos de protesto, merece referência acrescida pois relacionados com a Venezuela. O PSD protesta ‘o regime de Nicolas Maduro por suspender a ligação aérea entre Portugal e a Venezuela e prejudicar a comunidade portuguesa e lusodescendente”.

Da bancada do CDS, chegou o protesto ‘pela suspensão de vosso da TAP para a Venezuela”. Em ambos os casos foram deixadas duras críticas à “passividade” da República nesta matéria.

Victor Freitas saiu em defesa do governo da república, condenando também ele o que se vai passando na Venezuela, criticando as constantes colagens da maioria de Nicolas Maduro ao socialismo. E lembrando que “a história não começou em 2015” rebuscando a deslocação de Hugo Chavéz à Madeira.

Há ainda um voto de protesto pelo ‘desinteresse e inoperância, por parte do Governo Regional, na conclusão da estrada de ligação entre o Caminho do Lugarinho e a Estrada Regional 237’, na Água de Pena.

Nas críticas, Paulo Alves juntou-se à exposição inicial de Avelino Conceição, aludindo a uma obra que se iniciou “há 19 anos e não está ainda concluída”. O deputado do JPP comparou com o Porto de Recreio de Santa Cruz e Ricardo Lume lembrou-se de outras promessas, como os 40 euros mensais que os profissionais de saúde ainda não recebem.

Em defesa do Governo, Cláudia Gomes, do PSD, aludindo ao atraso a “empecilhos técnicos, jurídicos e financeiros”, criticando a autarquia de Machico por ‘não ajudar’ nesta questão”, no que foi seguido por Lopes a Fonseca.

Por último, ainda no que toca a protestos, há um outro do JPP intitulado ‘pela excecional falta de solidariedade dos deputados da Assembleia da República para com as Regiões Autónomas”.

NO COMMENTS

Leave a Reply