Quem Somos

Quem Somos

A Empresa

O CORREIO da Venezuela é, desde o momento da sua fundação, em 1999, o órgão de comunicação por excelência da comunidade luso-venezuelana, sendo distribuído por todo o território da Venezuela e ainda em Portugal, embora de forma reduzida.

Desde então que o CORREIO procura levar até aos seus leitores toda a informação relevante sobre o quotidiano da comunidade portuguesa radicada na Venezuela, e os acontecimentos proeminentes que marcam o acontecer neste país sul-americano, em Portugal e nas Comunidades Portuguesas espalhadas pelos quatro cantos do mundo.

Para concretizar este propósito, a empresa tem procurado manter-se a bordo do comboio da inovação, sobretudo no que diz respeito ao desenvolvimento das novas tecnologias da informação. Assim, para além de disponibilizar uma edição impressa, com periodicidade semanal, o CORREIO pode também ser lido na Internet, gratuitamente, quer a partir do seu sítio na Internet, quer através da aplicação Issuu, que desmobiliza uma edição digital em formato ‘e-paper’. Como não podia deixar de ser, o noticiário do nosso jornal também poder ser acompanhado pelas redes sociais, nomeadamente através do Facebook e do Twitter.

História

A génese do CORREIO remonta a 1999, com a fundação do “Correio de Caracas”, um jornal orientado para os portugueses residentes na capital venezuelana. Fruto da grande aceitação que o projecto mereceu desde o início junto dos mais diversos quadrantes da comunidade luso-venezuelana, a base de implantação do jornal cresceu rapidamente e, partir de 2002, foi reforçado com uma parceria celebrada com o jornal DIÁRIO de Notícias da Madeira, propriedade do grupo Blandy e do grupo Controlinveste, este último um conglomerado empresarial que detém diversos meios de comunicação em Portugal.

O crescimento do jornal e a parceria com o DIÁRIO levaram à ampliação do âmbito geográfico do jornal, daí a alteração do nome to título para CORREIO da Venezuela, a qual perdura até aos dias de hoje.

Informar a comunidade luso-venezuelana acerca dos principais acontecimentos e temas relacionados com o quotidiano dos portugueses na Venezuela, a par dos assuntos que marcam o acontecer em Portugal e nas Comunidades Portuguesas. O CORREIO compromete-se a assegurar o respeito pelos princípios deontológicos e pela ética profissional dos jornalistas. Os artigos publicados neste órgão de comunicação, dos redactores ou colaboradores, são identificados pele nome do seu autor.

Defesa, promoção e divulgação dos costumes e tradições de Portugal na Venezuela, e vice-versa, através de uma informação baseada em critérios de pluralismo e de isenção, procurando manter a rigorosa independência na sua tarefa de informar. O CORREIO procurará veicular temas culturais diversificados, debatendo ideias susceptíveis de promoverem o enriquecimento da opinião pública, sempre norteados pelos valores éticos e cívicos.

“Prémio Talento – Comunicação Social 2009”, atribuído pelo júri do concurso promovido pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal, através da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas. O prémio foi entregue em Lisboa, a 23 de Julho de 2010.

Como reconhecimento pelo trabalho que vem sendo desenvolvido e pela importância assume no contexto dos media das Comunidades Portuguesas, o CORREIO tem participado, assiduamente, em seminários, fóruns e congressos organizados por instituições públicas e privadas.

Em 2014, o nosso jornal foi convidado para trabalhar em parceria com outros meios de comunicação das Comunidades na criação de “A Plataforma – Associação dos Órgãos de comunicação social portugueses no estrangeiro”, que visa coordenar o jornalismo na diáspora portuguesa.

Multi-plataforma

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

O ano de 2014 foi escolhido para o lançamento oficial do novo sítio na Internet, que implementa um jornalismo diário, e de novos espaços nas redes sociais, iniciativas que transportam o jornal para os smartphones e convertem o CORREIO num órgão Multi-Plataforma.

O objectivo foi continuar a inovar para estar à altura dos nossos leitores, onde quer que eles se encontrem.

A versão impressa do CORREIO da Venezuela, pioneira na imprensa da comunidade luso-venezuelana, goza de um elevado prestígio, entre os seus leitores, fruto dos conteúdos de actualidade oferecidos e que se fundem numa paginação fresca e moderna, bem ao estilo das novas tendências dos meios de comunicação impressos.

Com um tamanho tablóide (25,3 cm de largura por 35,6 cm de alto), 32 páginas ‘full color’ e uma tiragem de 15.000 exemplares, a versão impressa chega às mãos de aproximadamente 60.000 pessoas em todo o território nacional. É impressa pelo Grupo Últimas Noticias, reconhecido na Venezuela pela elevada qualidade de impressão oferecida graças às modernas rotativas que dispõe.

Pioneiro continua também a revelar-se o nosso sítio na Internet. No quadro do seu 15.º aniversário, o CORREIO da Venezuela lançou o seu novo portal informativo diário e versão móvel (smartphone), nos quais se conjugam as edições semanais, com as notícias e conteúdos publicados diariamente. E os leitores passaram a poder optar entre conteúdos em língua portuguesa ou castelhana.

O novo ‘site’ dispõe de uma grande base de dados que pode ser acedida através da secção “Directório”, na qual se encontram armazenadas informações sobre todas as instituições, associações, grupos, centros sociais e iniciativas relacionadas com a comunidade luso-venezuelana.

Foram também incluída novas secções que versam sobre temas como destinos turísticos, curiosidades, empreendimentos, gastronomia, fotografia, agenda de eventos, entre outros.

A versão móvel, também de actualização diária, está desenhada segundo princípios de usabilidade para facilitar o acesso a todos os amantes da tecnologia interessados em aceder a informação em qualquer momento e lugar.

O nosso projecto veio assim alterar a forma de fazer jornalismo e veicular informação, mas também tornar-se mais atractivo junto do público jovem e adulto-contemporâneo que interage diariamente com o jornal pelas redes sociais.

As contas “@correiodvzla” (Twitter e Instagram) e “El Correio” ou “Correio da Venezuela” (no Facebook), disponibilizam os nossos conteúdos aos leitores em tempo real.