Rancho Folklórico de Guárico despede-se da sua carreira no espetáculo

Rancho Folklórico de Guárico despede-se da sua carreira no espetáculo

0 192

O grupo de folclore português deixará a sua marca na próxima edição do Festival de Folclore Português. Com muito orgulho o grupo fará a sua última apresentação para se despedir do público

Oscar Sayago / Sergio Ferreira

Mais do que uma competição, o Festival Folclórico Português tem por objetivo unir as pessoas através das tradições, neste caso, o folclore. As diferentes regiões de Portugal têm servido como um ponto de encontro para toda a população portuguesa e luso-descendente na Venezuela, para que se possam juntar por um dia como uma grande família.

Embora o festival tenha sido interrompido durante dois anos devido à situação do país, os grupos folclóricos mantiveram-se firmes e com a responsabilidade de continuar a difundir as tradições portuguesas no país. O Rancho Folklórico Costumbres y Tradiciones de Portugal é um dos grupos que vai participar nesta nova edição do festival, e embora seja um grupo jovem, ao contrário de outros grupos, ao longo da sua carreira deram muito que falar nos diferentes eventos no país.

O seu atual diretor, José Duarte, como muitos outros diretores, vê este festival como uma oportunidade para se divertir e encontrar velhos amigos, porque devemos recordar que o festival, mais do que uma competição, «é um encontro de tradições».

A preparação do grupo começou há dois meses, com muito trabalho e incontáveis tardes de ensaio. Uma das razões pelas quais querem fazer sua apresentação inesquecível, mais do que deixar um bom sentimento no público, é porque será sua última apresentação como um grupo folclórico e a sua grande despedida.

A situação para o grupo não tem sido fácil, tal como muitos outros grupos, têm tido de lidar com o facto de muitos dos seus membros terem deixado o país devido à situação do mesmo, por outro lado, outros membros não conseguiram continuar com os ensaios.

Para esta edição, o rancho folclórico participará com a equipa de dança, já que não poderá contar com música ao vivo e por isso usará faixas. Participarão seis pares de dança, o que perfaz um total de 12 pessoas. Por outro lado, uma das dificuldades que está a viver o grupo diz respeito ao transporte até a sede do festival, considerando que os preços Venezuela sobem exponencialmente a cada semana.

Entre os prémios que foram obtidos nos festivais estão: o primeiro lugar na voz masculina, música, coreografia, traje típico e terceiro lugar na voz feminina. E Irene Moniz, era a madrinha do XXIX Festival de Folclore Português. Este grupo foi o organizador do encontro madeirense de 2013, mas até à data não houve mais festivais madeirenses ou continentais.

O grupo representou a região histórica do Minho, Douro Litoral e a Ilha da Madeira (Camacha, Gaula e Monteverde). Este ano representará a Madeira com um novo guarda-roupa, que é uma fusão entre a Madeira e a Venezuela. Por um lado, os homens no seu guarda-roupa vão usar traços típicos da região de Monteverde, enquanto as mulheres da Camacha.

Para este ano, a madrinha que representa o grupo será Maite Pinto que desfilará da mesma forma com um belo traje típico da região da Madeira.

O Rancho Folklórico Costumbres y Tradiciones de Portugal foi fundado no dia 25 de abril de 2009, em San Juan de Los Morros, estado de Guárico. Os seus fundadores foram Zélia Abreu de Sá e José Macedo de Sá, que foi o Diretor de Dança. Nos seus princípios representavam a região da Madeira, mas em 2001 aventuraram-se noutras regiões de Portugal, neste caso o Minho.

NO COMMENTS

Leave a Reply