Regresso a casa após meio século de ausência

Regresso a casa após meio século de ausência

0 449

Madeira tem “coisas boas” mas é “preciso muita paciência porque custam dinheiro”

Os ‘visitantes’ ladeados por Gonçalo Nuno Santos e Conceição Estudante

João Luiz de Canha Teixeira nasceu na Ponta do Sol há 65 anos mas partiu para a Venezuela há 55 anos e nunca mais voltou. No passado 31 de Outubro, regressou, graças ao apoio do programa ‘Portugal no Coração’ e ficou impressionado com os túneis e o aeroporto. “São coisas boas mas é preciso ter muita paciência porque custam dinheiro”, afirmou esta tarde o emigrante, pouco antes de ser recebido no gabinete da secretária regional do Turismo, Conceição Estudante.

O programa ‘Portugal no Coração’ possibilitou também a visita de Maria Nair Alves de Oliveira, natural de Câmara de Lobos. Esta madeirense com 68 anos de idade reside há quatro anos na capital do Chile, isto depois de ter vivido 45 anos na Venezuela. “Aquilo na Venezuela está muito mal. A diferença da Venezuela para o Chile é como da noite para o dia”, descreveu. A mudança de país resultou do facto da filha e o marido, ambos profissionais qualificados, terem aceite oportunidades de trabalho mais vantajosas e em paragens mais seguras.

Conceição Estudante confirmou que “o Governo Regional vai continuar a apoiar” o programa ‘Portugal no Coração’, porque a iniciativa “permite a realização de um sonho de voltar à sua terra” a emigrantes que há longos anos estão nos países de acolhimento. O programa é promovido pela Secretaria de Estado das Comunidades, que financia as viagens aéreas até à Madeira. O Governo Regional apoia no pagamento dos custos de alojamento, alimentação e transportes no nosso arquipélago.

NO COMMENTS

Leave a Reply