Sobre o Óscar

Sobre o Óscar

0 620

No próximo domingo, 22 de Fevereiro, realiza-se a cerimónia de entrega dos Óscares da Academia de Cinema, a 88.ª edição, e que irá decorrer no tradicional Teatro Dolby de Los Angeles. Por isso, nesta oportunidade, trazemos alguns dados que talvez desconheça sobre este prémio criado em 1929.

Por exemplo, o primeiro filme a receber um Óscar para ‘Melhor Filme’ foi ‘Wings’, de William A. Wellman, a 16 de Maio de 1929. Onze anos mais tarde, em 1940, a famosa estatueta banhada com uma mistura de diversos metais e com um peso de mais de três quilos foi para a longa-metragem ‘E tudo o vento levou’, o primeiro filme a cores a receber o prémio.

No que diz respeito à estatueta, há uma lenda urbana que diz que o Óscar foi desenhado por Cedric Gibbons e esculpida por George Stanley, utilizando o mexicano Emilio ‘El indio’ Fernández como modelo.

Diz-se também que a estatueta teve de mudar de material durante a época da Segunda Guerra Mundial, altura em que os organizadores se viram na necessidade de fazê-la em gesso, pelo que durante esses cinco anos, entregaram estatuetas mais frágeis.

Talvez também não saiba que só em 1931, quando Margaret Herrick, secretaria executiva da Academia, comentou que o prémio se parecia muito com o seu tio Óscar, se deu este nome ao prémio. Não obstante, tal só foi tornado público em 1939.

O comprimento do tapete vermelho sempre foi o mesmo, mede cerca de 500 pés de comprimento e 33 pés de largura, e a única vez em que toda a sua existência que esta parte da cerimónia teve de ser suspensa foi em 2002, como medida de segurança devido à intervenção dos Estados Unidos no Iraque.

A pessoa mais vezes nomeada na história da Academia foi Walt Disney, que alcançou um total de 60 candidaturas, enquanto o país com mais candidaturas na categoria de ‘Melhor Filme Estrangeiro’ foi a França, com 38 nomeações, das quais ganhou 14. Sophia Loren (em 1961) e Robert de Niro (em 1974), foram a melhor actriz e o melhor actor, respectivamente, a vencer uma estatueta por uma personagem interpretada em idioma estrangeiro. Por acaso, ambos usaram o italiano.

Por último, foi na cerimónia de 1989 que começou a usar-se a frase ‘And the Óscar goes to….’ (‘E o Óscar vai para…’), como substituta da frase ‘And the winner is…’ (‘E o vencedor é…’) como forma de não fazer sentir mal quem não leva a estatueta.

SIMILAR ARTICLES

0 49

NO COMMENTS

Leave a Reply