Tecnologia que pode desaparecer

Tecnologia que pode desaparecer

0 488

O diário britânico The Independent publicou, há alguns dias, um incrível estudo com um prognóstico que, que para muitos, pode soar pouco factual. Hoje em dia, todos entendemos que a tecnologia trabalha para nos tornar a vida cada vez mais fácil, mas que chega um tempo em que essas primeiras tentativas acabam por tornar-se obsoletas.

Neste trabalho, foram revelados seis equipamentos que podem estar em perigo de extinção em 2015, ainda que haja quem defenda que esses equipamentos não vão desaparecer completamente este ano, mas sim ao longo dos próximos 5 a 10 anos. A grande surpresa é que o smartphone – o telefone inteligente – será o grande responsável pelo desaparecimento destes aparelhos.

Em primeiro lugar surge o querido telefone fixo da casa, um aparelho que foi perdendo relevância perante o auge do telemóvel, que faz com que hoje em dia sejamos identificados individualmente com um número de telemóvel em vez do número de telefone da casa, como acontecia com os nossos pais e avós. Como consequência, os preços competitivos entre as operadores móveis e as aplicações como o Skype deixaram poucas funções às linhas fixas.

Outro dos objectos que pode desaparecer é o navegador de satélite para automóveis, o GPS, que, apesar de ser uma grande ajuda aos condutores em grandes cidades e a turistas, foi sendo substituído pelas aplicações dos telemóveis, ou incluídos nos tabliers dos veículos.

Ainda que possa não acreditar, também as cabines telefónicas poderão ser prejudicadas, e inclusive a maioria da população com menos de 20 anos desconhece a função destes equipamentos que um dia nos tornaram a vida mais simples. Hoje em dia, os telemóveis tornaram-se praticamente um prolongamento do nosso corpo, e por isso não existe a necessidade de cabines telefónicas nas ruas, ou pelo menos não na mesma quantidade que antes.

O relógio despertador tornou-se no objecto mais obsoleto desde o aparecimento dos telemóveis com alarme, e este estudo revela que cerca de 50% das pessoas que usam smartphone utiliza o equipamento como despertador, enquanto os relógios se tornaram simples objectos decorativos.

Chamam ainda a atenção nesta lista dois itens que julgamos que não desaparecerão com tanta facilidade, sobretudo deste lado do Mundo. Um é o aparelho mais querido dos homens da casa há 65 anos, o comando da televisão, que começa a ser substituído por comandos de voz. Ainda que com algumas limitações, começa a despertar o interesse de muitos, que já se atreveram a passar o comando dos seus televisores para os telemóveis. E por ultimo o DVD ou Blu-Ray, cujas vendas têm vindo a cair em países mais desenvolvidos, com a entrada em cena de serviços como o Netflix, que proporciona as mesmas oportunidades do que dar um passeio pela principal de Macaracuay, com a diferença que não terá que coleccionar os discos dos filmes.

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply