Uma horta futurista

Uma horta futurista

0 435

As hortas urbanas passam despercebidas com facilidade e, para além disso, quem vive na cidade ignora o quão importante pode ser ter uma horta na nossa casa ou edifício, já que os seus benefícios vão para além da alimentação e da parte social. As hortas urbanas ajudam a recuperar zonas verdes e a mitigar a acumulação de calor nas cidades sem que seja necessário dispor de um amplo espaço para a sua criação.

Isto é possível graças a avanços na agricultura nos últimos 10 mil anos, durante os quais se lutou contra pragas, eventos naturais e contra o próprio homem. E agora, surge um novo avanço, graças ao incansável trabalho de um japonês, que deu mais um passo para mudar a agricultura à escala industrial para cultivos dentro de portas.

Isto aconteceu em Miyagi, a Este do Japão, uma zona gravemente afectada, em 2011, pelo terramoto e posterior tsunami e fuga na central nuclear de Fukushima, onde o fisiólogo vegetal Shigeharu Shimamura converteu uma antiga fábrica de semi-condutores da Sony na maior horta interior  do mundo, iluminada com LED’s que emitem luz a distâncias óptimas para o crescimento vegetal.

Esta horta conta com uma superfície equivalente a metade de um campo de futebol, e já está aberta a quem quiser visitá-la. Desde a sua abertura, nos primeiros dias do mês de Julho, foi comprovada a produção ao equivalente a 10 mil alfaces por dia.

Neste projecto, foram as luzes LED, preparadas pela GE, um componente chave da magia deste lugar, já que são utilizadas 17.500 lâmpadas, distribuídas por 18 bastidores de cultivo que alcançam 15 níveis de altura. As luzes permitem controlar o ciclo dia/noite para acelerar o crescimento das verduras.

Obviamente que este projecto está muito longe do que podemos fazer numa casa comum, mas mostra o engenho que é preciso na hora de preservar a Natureza e sobretudo todos os alimentos, que são 100% consumíveis para os seres humanos.

Para além disso, Shimamura explica que o consumo de água foi reduzido no local, e o sistema empregue permite que as alfaces cresçam cheias de vitaminas e minerais de forma duas vezes e meia mais rápida do que numa horta ao ar livre. Também é capaz de reduzir a produção sobrante de 50% para apenas 10% da colheita, quando comparada a uma horta tradicional.

A equipa da GE Japão acredita que as hortas de interior como esta em Miyagi poderão ser a solução para resolver a escassez de alimentos no Mundo, pelo que não está descartada a hipótese de criação de novas hortas deste tipo por todo o Planeta.

SIMILAR ARTICLES

0 322

0 44

NO COMMENTS

Leave a Reply