Viseu recebe IV Encontro de Investidores da Diáspora

Viseu recebe IV Encontro de Investidores da Diáspora

0 30

A Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, através do Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora, e a Comunidade Intermunicipal de Viseu-Dão-Lafões, com o apoio da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR-C), organizam o IV Encontro de Investidores da Diáspora, entre 13 a 15 de Dezembro em Viseu. Os encontros já realizados contaram com centenas de investidores, empresários e empreendedores da diáspora portuguesa dos cinco continentes que proporcionaram contributos de grande interesse e parcerias e negócios relevantes.

Segundo nota de imprensa, o Processo dos Encontros de Investidores da Diáspora “vem reforçando e afirmando uma visão cada vez mais integrada da importância estratégica e peso económico, para o nosso país, do empreendedorismo das comunidades portuguesas, na sua dupla dimensão investimento e internacionalização”.

O Encontro incidirá na importância da valorização dos territórios, enquanto pólos de atracção de investimento e de internacionalização, com origem e/ou destino nas comunidades portuguesas, bem como no desenvolvimento e execução de políticas e medidas para esse efeito, ao nível nacional, regional e local, e em estreita interacção com os investidores da diáspora portuguesa.

O objectivo é “proporcionar aos participantes, num contexto que seja simultaneamente institucional e propício ao networking, informação actualizada sobre mecanismos e programas de incentivo e apoio ao investimento em Portugal e à internacionalização de projectos de âmbito local e regional” e “criar uma plataforma de diálogo e partilha de experiências e boas práticas com interlocutores e redes de contacto importantes para os seus negócios”, refere a organização.

Os anteriores Encontros de Investidores da Diáspora, que decorreram em Sintra (2016), Viana do Castelo (2017), Praia da Vitória/Açores (2018), Penafiel (2018) e Funchal (2019), proporcionaram contributos de grande interesse e facilitaram parcerias e negócios relevantes.

O projeto de programa do Encontro será disponibilizado tão brevemente quanto possível no separador GAID do Portal das Comunidades, na ligação: https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/gabinete-de-apoio-ao-investidor-da-diaspora-gaid. A inscrição no evento poderá ser efetuada através do correio eletrónico: gaid@mne.gov.pt

O Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora está vocacionado para identificar, apoiar e facilitar o micro e pequeno investimento com origem nas Comunidades Portuguesas e Luso-descendentes dirigido a Portugal, acompanhar projetos em curso ou em perspetiva e estimular e orientar as iniciativas de internacionalização de empresas de base regional, da referida dimensão.

Para cumprir aqueles objetivos, o GAID atua em estreita coordenação com a rede diplomática e consular, assumindo a qualidade de eixo funcional e interativo entre os agentes económicos e representativos do associativismo empresarial da Diáspora, o tecido empresarial nacional e entidades e organismos do Estado que, em função da matéria e tutelas, se integram neste ciclo de intervenção.

No mesmo sentido, opera em rede com os Gabinetes de Apoio ao Emigrante junto de um número crescente de Municípios nas vertentes do empreendedorismo e da promoção das potencialidades económicas locais e do desenvolvimento regional.

Para esse efeito a rede de GAEs está a ser ampliada, e atualizada com a introdução de novas valências estimulando a vocação para a abordagem empresarial e económica. Estes Gabinetes de Apoio ao Emigrante são designados de 2ª geração.

Como complemento operacional e suporte destas dinâmicas, o antigo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, estabeleceu uma rede de pontos focais onde estão representantes das entidades institucionais, tais como ministérios, institutos e organismos públicos, e outros que permitem facilitar e canalizar a informação necessária ao tratamento dos processos, projetos e propostas provenientes dos investidores e promover a agilização possível e necessária para resposta adequada às exigências deste setor.

NO COMMENTS

Leave a Reply