Aerolineas Estelar inaugura voos Caracas-Lisboa e Caracas-Funchal

Aerolineas Estelar inaugura voos Caracas-Lisboa e Caracas-Funchal

0 1591

Voos diretos chegam em outubro e custam menos mil euros

Por Agostinho Silva, em Caracas

agostinhosilva@jm-madeira.pt

A companhia venezuelana ‘Aerolíneas Estelar’ inaugura a 7 de agosto a linha direta Caracas-Lisboa. Dois meses depois, provavelmente a 2 de outubro, arrancam os voos diretos para a Madeira, com posterior ligação a Lisboa. A confirmação foi feita ao JM em Caracas por Boris Serrano, presidente da ‘Estelar’.

“Começamos primeiro por Lisboa tem uma explicação”, explica Boris Serrano, no encontro com o JM nos escritórios da companhia, em Chacao. “O Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo é um dos aeroportos mais difíceis do mundo. Está entre os 10 mais complicados do mundo, por causa dos ventos, e por isso os tripulantes necessitam de um treino especial.”

O presidente da companhia revela também que a ‘Estelar’ vai operar todas as quarta-feiras com um AIRBUS 340-300 pertencente aos portugueses da HiFly – uma aeronave com capacidade para 267 passageiros. “Teremos um bom serviço com Primeira Classe, Classe Executiva e Classe Económica.” Respetivamente com 12, 42 e 213 lugares.

Tripulação portuguesa

O AIRBUS 340-300 pertencente à HiFly terá uma tripulação maioritariamente portuguesa, confirma o presidente da ‘Aerolíneas Estelar’, que foi sensível aos apelos de vários empresários madeirenses quando decidiu incluir a Madeira no leque de destinos europeus da Estelar.

“A colónia da Madeira tem 50 anos na Venezuela, tem gente muito trabalhadora”, refere Boris Serrano, que já conhece a Madeira, onde também já investiu em termos particulares, para além do escritório da ‘Aerolíneas Estelar’ já em funcionamento e aberto ao público no Marina Shopping.

Em outubro, dois meses após a inauguração da linha Caracas-Lisboa, os voos da Estelar tocam primeiro no aeroporto madeirense. “Será Caracas-Funchal direto”, confirma. “Depois segue para Lisboa, com o retorno Lisboa-Funchal-Caracas”.

As autorizações da Venezuela já estão asseguradas, pelo que será mesmo a ‘Aerolíneas Estelar’ a ocupar o espaço deixado vago pela ‘Santa Bárbara’, que também operou por um período curto entre a Venezuela e a Madeira.

“Queremos operar nesta linha durante muito tempo”, responde Boris Serrano, quando questionado se esta seria uma experiência apenas temporária.

Serviço de carga aérea

A ‘Aerolíneas Estelar’ avança para Portugal também com um serviço de carga aérea, pelo que será implementado um serviço de apoio no Funchal e em Lisboa com essa finalidade. Um serviço que abre também boas perspectivas para outros interessados, muito para além dos passageiros que viajam entre Venezuela e Portugal.

A apresentação de todas as novidades está aprazada para dia 18 de julho, no Centro Português, em Caracas, num arraial do bacalhau, que vai juntar membros da comunidade portuguesa e responsáveis aeroportuários de Maiquetia.

720 euros ida e volta

Para os futuros passageiros da ‘Estelar’ os preços das viagens serão o principal atrativo, para além da alternativa ao desinteresse da TAP na linha, que vem operando com dois voos por semana (à terça e ao sábado), mas com recurso a um avião velho e desadequado da Euroatlântico.

Ao JM, Boris Serrano anuncia que os voos a realizar à quarta-feira terão tarifas que variam entre 800 dólares para a Classe Económica (720 euros) e 2.500 dólares na Primeira Classe. A título comparativo, a viagem de ida e volta (último sábado 29 junho com regresso amanhã 6 de julho), em Classe Económica da TAP (operado pela Euroatlantico) foi de 1.878 euros. Os voos da ‘Estelar’ custarão menos mil euros!

“Queremos uma concorrência sã”, afirma Boris Serrano, quando é confrontado com estas questões concorrenciais. “A nossa entrada em Madrid e em Roma correu muito bem. Não temos razões para pensar que será diferente na Madeira e em Portugal.”

NO COMMENTS

Leave a Reply