2018 foi o ano com maior número de regressados da Venezuela inscritos no IEM

0
497

O governo Regional através do Instituto de Emprego da Madeira , IP-RAM tem como principal objectivo ajudar todos os desempregados oriundos de outros países, nomeadamente os oriundos da Venezuela, a adquirir conhecimentos e competências na Língua Portuguesa, permitindo uma maior e melhor integração no contexto regional e maiores possibilidades de inserção no mercado de trabalho.

Neste sentido e atendendo à necessidade crescente de dotar a população desempregada de ferramentas essenciais às novas realidades do mercado regional de emprego, torna-se primordial desenvolver competências de empregabilidade que as tornarão mais competitivas e mais aptas no processo de inserção ou reinserção profissional, o Instituto de Emprego da Madeira, e a Escola Dr. Eduardo Brazão de Castro, num projecto conjunto disponibilizou aos desempregados inscritos, neste caso especial, aos oriundos da Venezuela, formações modulares em Português Para Falantes de Outras Línguas.

Durante a cerimonia de entrega dos certificados de conclusão desta formação, a secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais sublinhou que “têm chegado cada vez mais pessoas da Venezuela”, referindo que desde o início deste ano já se inscreveram no Instituto de Emprego quase 900 pessoas. Rita Andrade acrescentou que 2018 é o ano em que se tem verificado maior número de regressos.

Estas formações iniciaram-se, em inícios de Novembro de 2017, foram desenvolvidas dois dias por semana, duas horas em cada dia de formação, tendo terminado em meados de Maio deste ano. Após este percurso, foram certificados 38 formandos, sendo 15 na modalidade A1 (Iniciação) e 23 modalidade A2 (Avançado).

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here