2020 complicado, 2021 de muita esperança

0
128

Carlos Fernandes (Deputado na ALRAM)

2020 no mundo inteiro tem sido um ano muito complicado, de muito medo, nervosismo, de incerteza. O vírus do Covid-19 mudou o nosso planeta, convertendo este ano num ano muito difícil. Estamos a enfrentar uma pandemia que já tem quase dois milhões de vítimas mortais no mundo e nossas armas mais importantes para poder aguentar tem sido o uso da máscara o distanciamento social e por muitas vezes ficar em casa. Desta forma, podemos cuidar dos nossos familiares e amigos, não podemos esquecer de nossas comunidades madeirenses espalhadas pelo mundo que também tem sofrido muito com esta pandemia, em países de acolhimento onde as condições sanitárias são muito precárias, não podemos deixar de acompanhar no dia a dia a aqueles que além-fronteiras levam a Madeira no coração.

Com uma economia que crescia há mais de 80 meses e com uma taxa de desemprego de 5,6%, tudo parecia indicar que este ano seria muito bom para a Madeira. Mas apareceu um inimigo que não era político, mas, sim, um adversário desconhecido que a nossa Região, tal como o resto do mundo, tinha que enfrentar. Contudo, para enfrentar este vírus, contamos com um Governo que, primeiro, pensou nas pessoas e que tomou as medidas necessárias com coragem. Foram criados apoios, como o FEAS e o FAROL, apoios virados paras as famílias, para os trabalhadores, apoios extraordinários para manutenção dos postos de trabalho. Também não podemos esquecer que numa altura tao difícil, numa situação tao complicada, temos que reconhecer o trabalho, dedicação e empenho dos homens e mulheres que se têm dedicado a cuidar de todos nós, não só dos que vivemos nesta terra, mas também de aqueles que não deixaram de visitar o melhor destino insular do mundo, vocês, enfermeiros, médicos, assistentes operacionais, são os heróis de 2020.

O Governo Regional apresentou, na Assembleia Legislativa, o Orçamento da Região Autónoma da Madeira (ORAM) e o Plano de Programa e Investimento e Despesas de Desenvolvimento da Administração da Região Autónoma da Madeira, (PIDDAR) aprovados pelo PSD e CDS. Um orçamento muito diferente dos anteriores, um orçamento que tem que estar ajustado à crise sanitária que estamos a enfrentar. Mas, mesmo assim, como podemos concluir, um orçamento que concede muita esperança para toda a população. Um documento onde podemos encontrar a maior baixa de impostos de sempre, o desagravamento fiscal previsto representa uma poupança para as famílias e empresas na ordem dos 45 milhões de euros, em termos de IRS, o Governo Regional esgota toda a sua capacidade de redução, indo ao limite dos 30%, beneficiando ao máximo as famílias com menores rendimentos, vai manter-se aposta no investimento publico com preponderância nas obras publicas. Um orçamento que tem como prioridade a saúde da nossa população, e como exemplo encontramos uma verba importante para o programa de cirurgias, que visa a reduzir as listas de espera.  Um orçamento com uma aposta clara na qualificação dos trabalhadores (inclusive com a criação do programa qualificar mais para empregar), continua também neste orçamento uma aposta forte no empreendedorismo. Reforço de verbas para o sector primário, para o sector agrícola, um orçamento que reforça o investimento na promoção do destino Madeira. um reforço importante nas bolsas de estudos para os nossos jovens.

No ORAM para 2021 o acompanhamento e proteção dos nossos idosos vai ser reforçado com uma verba que vai colmatar as pensões baixas que recebem, e também vamos ter um reforço para 2021 na rede de cuidados continuados e das estruturas residenciais para idosos.

Temos, de facto, um orçamento de muita esperança, virado, como sempre, para aqueles que mais precisam.

Quero desejar a todos os Madeirenses dentro e fora da região um bom ano, e que rapidamente possa voltar o abraço em família.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here