62% sofrem do “síndrome do delinquente” nos aeroportos

Segundo estudo do Observatório de Voos, os nervos repetem-se quando é feito controlo de segurança devido às medidas apertadas de segurança

0
538

Ommyra Moreno Suárez

Estamos no período de férias e estás no aeroporto à espera de apanhar o voo que te levará ao teu destino. Contudo, embora estejas completamente confiante porque não infringiste nenhuma lei, os nervos invadem-te. Se te identificas com o que acabamos de descrever, é porque estás a ser alvo do que se denomina de “síndrome do delinquente” e, segundo um estudo realizado pelo Observatório de Voos, 62% dos passageiros sofrem deste. A causa resulta do medo de poder ir preso por um crime que ainda não cometeste e que inclusive não pensas cometer.

 Durante o estudo, avaliaram-se sensações ao atravessar os controlos de segurança de mais de 1.500 utilizadores, que habitualmente utilizavam transporte aéreo. Alguns dos sintomas mais frequentes entre os passageiros são os nervos, mal-estar e suores frios. E 26% dos entrevistados qualificou a experiência como “a pior parte da viagem”. Para além do mais, a maioria se queixou do facto dos detetores de metais terem uma sensibilidade excessiva.

Os nervos repetem-se ao passar as malas de mão pelo tapete, especialmente desde o momento que as medidas de segurança controlam os líquidos e o volume das embalagens. Quase metade dos inqueridos afirma que tem sido obrigado, numa circunstância qualquer, a se ver livre deles, situação que também gera mal-estar, para além das dúvidas sobre o destino dos objetos apreendidos. A maioria dos inquiridos pensa que o pessoal fica com estes, um 35% opina que os mesmos são deitados fora e apenas 5% entende que são reciclados, isto contra 2%, que acredita que são entregues a ONG.

Para minimizar os sintomas, deixamos algumas recomendações: arrumar as malas com antecedência para ter a noção de todos os objetos que se levam dentro da mala; ter em conta as normas do aeroporto para não ter que se submeter em controlos extras das malas nem em atrasos subsequentes disso; dormir o suficiente antes do dia da viagem para diminuir a ansiedade; e não perder de vista a mala enquanto se desloca para o aeroporto.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here