A cultura continua no auge na Venezuela

Diferentes eventos ocuparam diversos espaços ao longo dos 12 meses do ano passado

0
861

O ano de 2014 foi duro para a Venezuela devido a diferentes circunstâncias. No entanto, também aconteceram muitas coisas positivas. Uma delas foi a cultura, nos seus mais diversos âmbitos.

Depois das satisfações dadas ao país pelo filme ‘Azul e no tan rosa’, do realizador Miguel Ferrari, 2014 transformou-se num período de vitórias para o cinema nacional. Foi assim que ‘La distancia más larga’, filme dirigido pela luso-descendente Cláudia Pinto e protagonizado pela actriz espanhola Carme Elías, foi nomeado na categoria de Melhor Filme Ibero-Americano nos Prémios Goya, de Espanha. O filme narra a história de uma criança chamada Lucas que foge de casa depois da morte da mãe, e faz uma viagem à Gran Sabana em busca da avó. Os venezuelanos Iván Tamayo, Malena González, Isabel Rocatti, Marcos Moreno, Beatriz Vázquez, Alberto Rowinsky, José Roberto Diaz e Delbis Cardona também fizeram parte do elenco.

Mas também o filme ‘Libertador’ causou sensação, uma co-produção venezuelana (Producciones Insurgentes) e espanhola (San Mateo Films), com a colaboração importante da Alemanha (WNG Films) e dos Estados Unidos (Silver Screen Inc), que se tornou no primeiro filme venezuelano a ficar entre os nove filmes finalistas aos Óscares como melhor filme em língua inglesa. O filme foi rodado em sete países diferentes com um orçamento de 50 milhões de dólares. Estreou em 2013, no Festival de Cinema de Toronto. Foi dirigido por Alberto Arvelo e teve como protagonistas Edgar Ramírez, Danny Huston, Gary Lewis, Iwan Rheon, Juana Acosta e María Valverde.

La vidac BohemeTrês Grammys Latinos para a Venezuela
O grupo de rock venezuelano La Vida Boheme, do luso-descendente Daniel de Souza, ganhou um Grammy latino pela curta-metragem ‘Flamingo’, na categoria de Melhor Vídeo Musical Versão Curta, durante a gala televisionada do certame, a 20 de Novembro, na cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos.

O C4 Trio e Rafael ‘El Pollo’ Brito venceram, com ‘De Repente’, na categoria de Melhor Engenharia de Gravação. Nesta categoria competiam com Miss Delirios – Sandra Márquez, Caco Refojo – Promesas De Tierra, Rio, Choro, Jazz… – Antonio Adolfo e 21st Century Lyrical Clarinet Concertos – Eleanor Weingartner.

Mariana Vega Vega impôs-se como Melhor Nova Artista, concorrendo com Aneeka, Linda Briceño, Julio César e o mexicano Caloncho, o espanhol Pablo López, Periko & Jessi León – formado por um peruano e uma argentina -, os colombianos Juan Pablo Vega e Miranda e a argentina Daniela Spalla.

Festival de Teatro de CaracasO Festival de Teatro de Caracas foi um êxito
A Alcaldía do Município Libertador organizou o III Festival de Teatro de Caracas, de 11 a 27 de Abril. Durante este período, foram usados 12 espaços públicos e 26 salas de teatro, realizando-se 271 sessões de rua, entre workshops, centros e peças de teatro. Participaram 153 companhias de teatro e segundo dados dos organizadores, o evento contou com mais de 600 mil pessoas. As outras edições deste festival foram em 2011 e 2013. Espera-se que seja reeditado este ano.

Nuevas-Bandas-4O Festival Novas Bandas conquistou
O Festival Novas Bandas 2014 ’invadiu’ os espaços do Centro Cultural Chacao, entre 14 e 17 de Outubro. O grupo de rock Niño Nuclear, proveniente de Barquisimeto, Estado de Lara, foi o vencedor do evento. Participaram doze bandas, e ainda quatro convidadas.

Os outros grupos musicais que subiram ao palco foram: Phonit, Retrovisor, Maskhera, Marti Ann, B.I.D.A.I.A., La Última Thule, Los J (Maracaibo), Tripland (Puerto La Cruz), Yalung Tang (El Tigre), I:O (Valencia) e Joudy Ju (San Cristóbal), as 12 bandas finalistas que se apresentaram no Teatro Chacao junto com os grupos convidados Candy66, Los Mentas, Charliepapa e o VRock Sinfónico da Orquestra de Rock Experimental de Barquisimeto, junto com Asier Cazalis (Caramelos de Cianuro), Octavio Suñé (Ex La Nave), Alaín Gómez (Famasloop), Henry Ollarves (BioShaft), El Rojo (4to Poder), Laura Guevara e OneChot.

Festival de la Lectura Chacao_LEER CaracasFestival de Leitura de Chacao apoderou-se da Praça França
De 14 a 23 de Novembro, realizou-se o VI Festival de Leitura de Chacao, na Praça França de Altamira, onde marcaram presença 80 empresas que comercializam livros, entre editoras e livrarias. Também se realizaram palestras e conversas com temas de importância para a sociedade em geral.

Entre os oradores mais relevantes estiveram: Fausto Maso (editor e jornalista), Mariela Celis (jornalista), Eduardo Sánchez Rugeles (escritor), Francisco Suniaga (escritor), Sumito Esteves (chef), María Isoliett Iglesias (escritora) e Dervis Ramírez Miranda (escritor), Elías Pino Iturrieta (historiador), Elsa Cardoso (internacionalista), César Miguel Rondón (comunicador e escritor), a banda musical Caramelos de Cianuro, Héctor R. Manrique (director teatral), Humberto Acosta (jornalista), Luis Carlos Díaz (investigador), Leonardo Padrón (escritor), Willy Mckey (escritor) e Rafael Arráiz Lucca (historiador).

‘Suena Caracas’ ressoou no centro da capital
O Primeiro Festival de Música Latino-Americana ‘Suena Caracas’ realizou-se a partir de 28 de Novembro em diferentes localidades da capital: Nos Teatros Nacional, Municipal, Bolívar, Alameda, Catia Principal e Teresa Carreño; na Praça Diego Ibarra, Bulevar César Rengifo, Poliedro de Caracas, entre outras.

Diversos artistas de renome apresentaram-se nos diferentes cenários: Andy Montañez, Ismael Miranda, Café Tacuba, Cultura Profética, Desorden Público, Zapato 3, Los Cadillac´s, Los Ilegales, Roberto Antonio, La Dimensión Latina, Oscarcito, Víctor Manuelle, Banda Sinfónica Juvenil Simón Bolívar, Gran Coquivacoa, Guaco, Los Cardenales del Éxito, Rincón Morales, Tomates Fritos, Bony Cepeda, Elvis Crespo, Fernando Villalonia, entre muitos outros.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here