A fé que move o mundo

Passaram quase 100 anos desde que uma senhora de manto branco apareceu a três pastores na Cova da Iria

0
855

A avocação a Nossa Senhora de Fátima é uma das mais famosas pela devoção que lhe é professada, os milagres que realizou e a veneração que os seus fiéis demonstram , não só em Portugal, mas em todo o mundo.

A tradição religiosa começou devido a uma série de aparições que três pastores, Lúcia dos Santos, Jacinta e Francisco Marto, asseguraram ter visto entre o dia 13 de Maio e o dia 13 de Outubro de 1917, enquanto andavam no pastoreio na Cova da Iria, perto da povoação de Fátima.

Lúcia descreveu a visão como uma mulher “mais brilhante que o sol”, vestida de branco, com um manto com bordas douradas e com um rosário nas mãos. Afirmou também que a Virgem lhes pediu que voltassem no mesmo dia e à mesma hora, durante cinco meses consecutivos, e recomendou-lhes que rezassem o rosário.

Tempos depois, as crianças revelaram mais aparições, no dia 13 dos meses de Junho e Julho. As revelações causaram bastante impacto, inclusive na vida deles mesmos, já que lhes anunciou a morte de Jacinta e Francisco para breve, e com efeito, ocorreram em menos de três anos. Os irmãos estavam debilitados e magros, talvez devido aos frequentes e prolongados pastoreios, e não conseguiram sobreviver à epidemia de gripe espanhola que afectou a Europa em 1918.

Os três mistérios

A informação que a Virgem de Fátima confiou aos três pequenos pastores estremeceu os católicos. Dois dos segredos foram revelados em 1941, num documento que Lúcia redigiu, mas o terceiro deveria ficar em segredo perante a sociedade, ainda que Lúcia o tenha escrito e apresentado ao papa.

O primeiro era uma visão do inferno e o segundo eram as instruções de Maria para salvar as almas e reconverter o mundo à cristandade. Para além disso, afirmava que a União Soviética devia consagrar-se ao Coração Imaculado.

 O texto do terceiro segredo foi revelado pelo Papa João Paulo II a 26 de Junho de 2000, durante uma visita a Portugal para a beatificação dos videntes Francisco e Jacinta (Lúcia ainda estava viva), e narra os perigos que ameaçam a fé e a vida do cristão.

Fiéis

A fé motiva milhões de pessoas a se deslocarem ao Santuário. Estima-se que este lugar sagrado receba anualmente cerca de quatro a cinco milhões de peregrinos, ou seja, aqueles que viajam para venerar a Virgem, que fazem longas caminhadas e exploram muitos percursos motivados por uma razão espiritual.

[quote_box_center]

Cronologia religiosa

  • 28 de Abril de 1919: Começa a construção da Capela das Aparições.
  • 13 de Outubro de 1921: É celebrada pela primeira vez a Santa Missa na capela.
  • 13 de Outubro de 1930: O bispo de Leiria autoriza o culto de Nossa Senhora de Fátima.
  • 13 de Maio de 1931: O Episcopado português consagra o país ao Imaculado Coração de Maria.
  • 13 de Maio de 1946: A estátua da capela é coroada pelo cardeal Marsella, por oferta das mulheres portuguesas em agradecimento por ter livrado Portugal da II Guerra Mundial.

[/quote_box_center]

Reacção dos Papas

  • Pio XI concedeu, a 1 de Outubro de 1930, uma indulgência especial aos peregrinos de Fátima. A 31 de Outubro de 1942, Pio XII consagrou a humanidade ao Imaculado Coração de Maria.
  • João XXIII visitou como peregrino o lugar das aparições e legou, no seu testamento, a sua cruz peitoral (aquela que trazia colocada ao pescoço, como signo de dignidade) ao Santuário de Fátima.
  • A 13 de Maio de 1967, Paulo VI foi o primeiro Romano Pontífice que visitou Fátima para comemorar o cinquentenário das aparições.
  • A 13 de Maio de 1982, João Paulo II visitou o local das aparições, para agradecer o facto de ter sobrevivido ao atentado que tinha sofrido a 13 de Maio de 1981, na Praça de São Pedro, no Vaticano.
  • A 25 de Março de 1984, na Praça de São Pedro, e diante da imagem da Virgem, o Papa João Paulo II volta a consagrar o mundo ao Imaculado Coração de Maria.
  • Nos dias 12 e 13 de Maio de 1991, no 10.º aniversário do seu atentado, o Papa João Paulo II regressa a Fátima pela segunda vez como peregrino.
  • A 13 de Maio de 2000, João Paulo II beatifica Francisco e Jacinta e revela a terceira parte do segredo de Fátima.
  • A 12 e 13 de Maio de 2010, Bento XVI também visitou o local das aparições e consagrou todos os sacerdotes ao Imaculado Coração de Maria.

[quote_box_center]

Curiosidades

  • A árvore sobre a qual apareceu a Virgem de Fátima existiu no mesmo lugar até aos anos 1930. Desapareceu porque as pessoas acabaram por a destruir ao arrancar pequenos pedaços.
  • Existe um texto conhecido como “Carta da Virgem de Fátima”, de carácter apocalíptico e cujo origem se desconhece. Este texto é considerado pela Igreja Católica como uma falsificação.
  • A última aparição da Santa foi a 13 de Outubro de 1917, data em que cerca de 50 mil pessoas se concentraram e, segundo os testemunhos, viram o sol bailar.
  • A capela que existe nas proximidades do local das aparições da Virgem foi o primeiro edifício construído na Cova de Iria.
  • A bala que feriu gravemente João Paulo II no atentado perpetrado na Praça de São Pedro, no dia 13 de Maio de 1981, ficou incrustado na coroa da imagem de Nossa Senhora de Fátima.
  • A 18 de Maio de 2010, a Arquidiocese de Maracaibo iniciou uma investigação sobre a presumível aparição da Virgen de Fátima numa vivenda humilde do bairro Nuevo Mundo, no Norte de Maracaibo. A imagem da Virgem terá aparecido no tronco de uma árvore e, desde então, centenas de devotos visitam a vivenda para orar e pedir favores à presumível avocação de Fátima.
  • A imagem da Virgem de Fátima, conhecida como a peregrina, é uma réplica da imagem que é utilizada para percorrer algumas das cidades episcopais da Europa e do mundo.

[/quote_box_center]

 

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here