A imagem desta semana pertence a Gerard Castello -Lopes e mostra um grupo de pessoas a plantar no jardim da Torre de Belém. A foto foi tirada em finais da década de 50 do século passado.

A Torre de Belém fica localizada em Lisboa, capital de Portugal, foi idealizada por Francisco de Arruda e é um exemplo vivo da arquitectura manuelina. No passado, era um local que servia de centro de recolha de impostos para se poder entrar na cidade.

A construção deste monumento começou em 1514, quando Manuel I de Portugal (1495 – 1521) era rei e o seu arquitecto era Francisco de Arruda. As obras ficaram a cargo de Diogo Boitaca, que na época também dirigia as já adiantadas obras do vizinho Mosteiro dos Jerónimos, em Belém. As obras finalizaram em 1520.
A Torre de Belém fica situado na desembocadura do Rio Tejo, no bairro Santa Maria de Belém, que fica a sudoeste da capital lusitana. Em 1983, foi declarada, junto com o Mosteiro dos Jerónimos, Património da Humanidade pela Unesco.

A construção foi influenciada por tendências islâmicas e orientais, que caracterizavam o estilo manuelino, e marca o fim da tradição medieval das torres de homenagem, formando um dos primeiros baluartes para a artilharia em Portugal.

Parte da sua beleza reside na decoração exterior, adornada com cordas esculpidas em pedra, galerias abertas, torres de vigilância em estilo moçárabe e ameias em forma de escudos decoradas com esferas armilares, a cruz da Ordem de Cristo e elementos naturalistas, como um rinoceronte, alusivos aos descobrimentos no ultramar. O interior gótico, localizado abaixo do piso inferior, serviu como armaria e prisão, e é muito austero.

A sua estrutura é composta por dois elementos principais: A torre e o baluarte. Nos ângulos do piso inferior da torre e do baluarte sobressaem guaritas cilíndricas coroadas por cúpulas em forma de gomos de laranja, ricamente decoradas em pedra de cantaria.

A torre quadrangular, de tradição medieval, eleva-se cinco pisos acima do baluarte: primeiro piso – sala do governador; segundo piso – sala dos reis, com tecto elíptico e chaminé decorada com semi-esferas; terceiro piso – sala de audiências; quarto piso – capela; e quinto piso – terraço da torre.

A nave do baluarte poligonal, ventilada por um pequeno claustro, tem 16 aberturas para canhoneiras de tiro rasante.

O terrapleno, guarnecido por ameias, constitui uma segunda linha de fogo, estando localizado no Santuário de Nossa Senhora do Bom Sucesso, padroeira do local, também conhecida como a Virgem do Restelo.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here