Alergias diminuem rendimento escolar

0
867

Uma das causas mais frequentes para o recurso à consulta médica é a rinite alérgica em crianças, segundo a especialista em otorrinologia e pediatria Francis Sánchez, acrescentando que cerca de 50% dos pacientes são diagnosticados com este problema.

A alergia é uma reacção anómala do organismo perante uma substância estranha, que geralmente não provoca nenhum problema. Entre as crianças mais propensas a apresentar alergias estão as que têm idades compreendidas entre os 6 e os 12 anos, e isto deve-se a que, durante esse período, começam a ser mais activos e a entrar em contacto com mais factores ambientais que potenciam reacções do sistema imunitário.

Os sintomas característicos da alergia comum são espirros frequentes, secreção nasal aquosa, nariz a picar e congestão ou obstrução nasal, produzidos principalmente pela exposição a alergénicos ou por ácaros do pó doméstico, os pólenes, epitélios de animais, esporas de alguns fungos e alguns alimentos.

Um dos aspectos mais importantes deste problema é a qualidade de vida. Um grupo de crianças alérgicas, inquiridas num projecto chamado ‘Alergias na América Latina’, demonstraram que sofrer de alergias nasais diminui a produtividade escolar em cerca de 64%. Sánchez explicou que estas crianças têm dificuldades em estar a 100% nas suas actividades diárias, o que acaba em absentismo escolar devido a impedimentos para realizar actividades desportivas, e diminui a disposição de conviver com familiares ou com animais de estimação.

A melhoria da qualidade de vida dos pacientes alérgicos depende de dois aspectos fundamentais: A aplicação de um tratamento adequado com um médico especialista no momento oportuno e evitar os factores causadores da alergia.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here