Alex Pita apresenta-se em Pavillion 305

Pita interpreta a personagem de Owaldo, numa montagem realizado sob a produção de Arnaldo Pipke e com a direcção geral de Neher Jacqueline Briceño e Jorge Hernández.

0
832

Ommyra Moreno Suárez

O actor de teatro e modelo luso-venezuelano, Alex Pita, vai estrear-se nos estrados do Black Box da cidade de Miami, com actuações nos 13,14, 20 e 21 de Novembro, com a II Mostra de Monólogos intitulada Pavillion 305, apresentada anualmente pela reconhecida actriz mexicana Adriana Barraza, e a academia de representação norte-americana Black Box.

Pavillion 305 é um obra comovedora que espelha um elogio à loucura, na qual os personagens se apresentam como criaturas vulneráveis e imperfeitas, vítimas do seu próprio destino e tocadas por uma selecta dose de humor.

Os produtores asseguram que se trata de um universo teatral da loucura, onde ficarão a descoberto os pacientes com transtorno mental do Pabellón 305, quando se prepararem para participar numa competição de representação.

Alex Pita viveu durante três anos na cidade de Nova Iorque, onde colaborou com o Festival de Artistas Venezuelanos e na produção de “Eva”, monólogo da reconhecida dramaturga venezuelana, Lupe Gehrembeck.

Também formou parte do elenco de “Tres obras cortas del Siglo de Oro”, apresentada num dos teatros mais importantes da ‘Big Apple’, para o público hispano. Igualmente, teve a oportunidade de trabalhar com directores como Marcos Purroy, Reynaldo Hidalgo, Gladys Prince, Gerardo Blanco, entre outros. Ao mesmo tempo, recebeu formação em arte dramática com reconhecidos profissionais como Javier Blanco, Daniel Uribe, Marco Purroy e América Alonso.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here