Alta tribuna

Diálogo, negociação e acordos

0
934

Há anos, tive a oportunidade de realizar um curso muito e completo: “Diálogo, negociação e acordos”. Ali aprendi que de nada vale dialogar se não há uma disposição para negociar de alcançar acordos. Por outras palavras, estas acções caminham de mão dada e não funcionam separadamente. E isso podemos ver em seguida. Podemos entender se aquela pessoa que dialoga connosco está disposta a negociar e a chegar a um acordo. Há gente que não p está, há gente que sim, se é que quer resolver uma situação que afecta a ambos. E não se negociam emoções. Negoceiam-se acções.

A Venezuela está atravessando hoje uma crise de magnitude inimaginável. Quem “dirige” os destinos do país, ou deveria dirigi-los em todos os casos, isto é, o governo, ao que parece, não está disposto a negociar nada. Para dialogar, sim. Mas corrijo pois o que procura é ter um monólogo. É o que tem feito até ao momento. A herança deixada pelo actual presidente que actua como tal, se se pode dizer de alguma maneira, não é o que se diz de uma bênção. Pelo contrário, poderia, sem dúvida, afirmar que com amigos assim não se necessitam de inimigos. A tragédia nacional, apesar do seu início não ser da responsabilidade de quem “governa” actualmente, também tem a sua marca pelo seu desempenho. Eu, humildemente no seu lugar, haveria decidido negociar a governabilidade do país. Haveria acordado com os produtores nacionais, haveria devolvido as propriedades expropriadas. Inclusivamente haveria devolvido o sinal da Radio Caracas Televisión. Enfim, haveria corrigido os erros maiúsculos que cometeu o defunto em nome de uma revolução que não é tal. Não houvesse esperado, por falta de medicamentos, ver pessoas em convulsões no Metro e nas praças públicas, nem as que estão afectadas com enfermidades psiquiátricas, hipertensos, mulheres que tomam anti-concepção oral, enfermos renais, com dengue, chikungunya… e já estou com a mão cansada. Se tivesse que tomar decisões, ja teria negociado e acordado.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here