Andrea Imaginario edita o tema «O que é o Amor», vencedor IX Prémio Ibermúsicas

0
22

A cantora Andrea Imaginario edita o seu novo single «O que é o amor?» no dia 10 de maio, mês da lusofonia, canção com a qual obteve o IX Prêmio Ibermúsicas para a criação de canções em 2023, em representação de Portugal. Com letra de Andrea Imaginario e música do compositor venezuelano Gerardo Gerulewicz, trata sobre a natureza do amor, que nestes tempos turbulentos e individualistas parece tão esquivo. Foi concebida como uma balada em tom maior, o que lhe confere um tom doce e melancólico que combina muito bem com o texto. Foi produzida e arranjada por Miguel Chacón, produtor musical venezuelano, cujo trabalho já foi nomeado aos prémios Latin Grammy.

O conceito total do projeto inclui elementos sonoros da música latino-americana e portuguesa. Nesse sentido, conta com a colaboração musical de José Manuel Duarte, excelente intérprete da guitarra portuguesa que confere um toque de saudade. A capa foi ilustrada pela artista plástica venezuelana Natalia Pérez, que reside actualmente em Espanha.

O que é o amor insere-se no projeto artístico de Andrea Imaginario, baseado na interculturalidade luso-venezuelana como valor e eixo fundamental.

De facto, e consoante com este propósito de vida, Andrea Imaginario, filha de pais portugueses e residente em Portugal desde 2018, está a desenvolver um projeto de doutoramento intitulado “História e representação da cultura portuguesa na Venezuela” na Universidade Autónoma de Lisboa.

Andrea Imaginario é uma cantora versátil e de voz doce, conhecida por interpretar o fado e a música ibero-americana com um estilo próprio, marcado pela interculturalidade luso-venezuelana. Os seus concertos são envoltos em histórias que tocam a alma do público. Tem seis álbuns, disponíveis nas plataformas digitais. Venceu o Concurso Nacional de Canto da Escola de Música «José Ángel Lamas». É licenciada pela Escola de Música Lino Gallardo, licenciada em artes e mestre em Literatura Comparada pela Universidade Central da Venezuela, onde é professora associada. Atualmente desenvolve uma investigação de doutoramento na Universidade Autónoma de Lisboa intitulada Historia y representación de la cultura portuguesa en Venezuela (História e representação da cultura portuguesa na Venezuela).

Gerardo Gerulewicz é um compositor, pianista e maestro venezuelano de origem polaca. Licenciou-se «com distinção» no Conservatório Tchaikovsky de Moscovo. Autor de obras sinfónicas, vocais, de câmara, ópera e piano. Recebeu a Fundação Herrera Luque, a Herencia Clásica (Rússia), o Prémio da Orquestra Sinfónica Municipal de Caracas, o Terceiro Prémio da Orquestra Sinfónica Venezuelana e o Prémio Municipal de Música em várias ocasiões, entre outras distinções. É Diretor do Departamento de Música da Escola de Artes da Universidade Central da Venezuela e Maestro da Orquestra da UCV. É também Professor de Composição na Escola Superior de Música José Angel Lamas e no Conservatório Simón Bolívar de Caracas. Obteve uma licenciatura em Direção Orquestral sob a orientação dos Maestros Alfredo Rugeles e Rodolfo Saglimbeni

O Ibermúsicas é um «programa multilateral de cooperação internacional», segundo a fonte oficial, que se centra estritamente nas artes musicais em várias categorias. O programa promove ainda «a presença e o conhecimento da diversidade musical ibero-americana, estimula a formação de novos públicos na região e amplia o mercado de trabalho para os profissionais do sector». O Ibermúsicas foi oficialmente aprovado em novembro de 2011, aquando da realização da XXI Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, em Assunção, no Paraguai. Também faz parte do Espaço Cultural Ibero-Americano da Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB).

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here