Autobiografia de um Imigrante: «João Vieira, Jr.»

0
2956

Shary Do Patrocinio

Outra das autobiografias que o professor Cota Fagundes faz menção é a de João Vieira, Jr., que nasceu na ilha da Madeira, em 1892, e emigrou para os Estados Unidos antes de cumprir vinte anos de idade, por causa das suas crenças religiosas. Trata-se de um livro de 355 páginas que resume, através de cartas, homilias, sermões e polémicas na imprensa sobre as crenças protestantes do autor.

Vieira, com o apoio moral do seu pai, comentou o questionamento que fazia aos dogmas da Igreja Católica, mais as perseguições que alguns membros do clero católico madeirense praticaram contra os habitantes da ilha adeptos do famoso pastor escocês Robert Reid Kalley. Sobre as actividades deste homem e da posterior emigração para Trinidad, e inclusivamente para Illinois de milhares dos seus seguidors, o professor Cota Fagundes recomenda “The Coming of the Portuguese”, de George Rawlings.

Em Bristol, Rhode Island, Viera aprende as primeiras noções de língua inglesa, bem como absorve um pouco dos seus ideais de mulheres evangélicas (p. 5), das professoras Evelyn Batche e Mary E. Spooner. Estudou na Academy of East Greenwich y em 1927 e dói nomeado pastor em Cambridge, Massachusetts. Em 1928, obteve a licenciatura em Humanidades e Teologia pela Universidade de Boston e em 1933 foi destacado para a Califórnia como pastor na Great Shepherd Methodist Church de Oakland.

No seu ensaio, o professor Cota Fagundes afirma que o livro de Vieira possui muitos elementos em comum como processo de aculturação de outros imigrantes, o agradecimento à América e sobretudo o tom exemplar, mas sem grandes lições pessoais por parte de autor: Aí ́ ficam as minhas experiências, e oxalá elas tenham o condão do fermento bíblico na vida espiritual dos homens (p. 355).

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here