Construções sustentáveis

0
708

No âmbito da construção de casas ecológicas sustentáveis no tempo, há países como os Estados Unidos que criaram instituições que trabalham em prol deste tipo de projectos, como a US Green Building Council, entidade encarregue de fixar normas e supervisionar as obras.

Aquela entidade instaurou as certificações para o design energético e ambiental, questões que são avaliadas permanentemente, para a sua melhoria, e que obedecem a um conjunto de normas sobre a sustentabilidade, eficiência no aproveitamento da água, energia e impacto atmosférico, assim como materiais e recursos empregues, a qualidade do ambiente interior, e inovação e processo de design.

O parâmetro com maior valor para obter estas certificações é o uso eficiente das energias, pelo que com este conjunto de normas e os seus índices de medição, trata-se de estandardizar e quantificar as variáveis que incidem na eco-eficiência de uma construção verde.

Segundo a certificação obtida pela edificação, a sua sustentabilidade aumenta, já que estas podem reduzir entre 30 a 70% da energia de uso convencional, 30 a 50% de água, entre 50 a 90% do custo de resíduos, e 35% das emissões de dióxido de carbono, o que se traduz em melhorias da qualidade do ar, da água e na redução dos resíduos sólidos na zona da implantação do edifício.

Ainda que pareça estranho, os edifícios tradicionais são produtores de emissões de carbono, gás que promove o aquecimento global, tanto que nas grandes cidades como Londres e Nova Iorque, os edifícios são responsáveis por 80% das emissões anuais de CO2, gerando mais dióxido de carbono que os carros.

Lembre-se que cuidar hoje é preservar o futuro das novas gerações.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here