Dados curiosos sobre os ruivos

0
783

Ommyra Moreno Suárez

Os científicos demonstraram há algum tempo que os ruivos (naturais) têm uma biologia única, diferente de qualquer outra pessoa. Como todos sabemos, trata-se de uma cor de pelo curiosa e chamativa, mas traz consigo uma série de características associadas tanto à saúde como a relações com os outros. O gene ruivo pode saltar entre gerações e reaparecer algumas depois. Diversos estudos têm evidenciado que as pessoas morenas com bastantes sardas, embora não sejam ruivas, nem tenham pais ruivos, têm altas probabilidades de ter mutação no gene MC1R e, como tal, alguns dos seus filhos pode herdar o gene ruivo se ambos os pais (sem importar a cor do seu cabelo) forem portadores do gene. O gene responsável pelo cabelo avermelhado foi identificado até ao ano 2000, pelo que é difícil saber quantas pessoas ruivas existem exatamente em todo o planeta. Estima-se que entre 1 a 2% da humanidade possua o gene ruivo.

A mutação genética em MC1R permite explicar a cor e a típica pele clara dos ruivos, mas não só. Esta mutação também liberta uma hormona no cérebro que tem a capacidade de imitar a produção de endorfinas. Uma das funções principais das endorfinas é proporcionar alívio à dor, o que converte os ruivos em pessoas mais sensíveis aos analgésicos receitados pelos médicos. É por isso que uma pessoa ruiva deve tomar doses mais baixas destes medicamentos para conseguir o mesmo nível de tolerância à dor do que as outras. Ainda assim, a relação com os medicamentos também é muito curiosa: a alguns deles praticamente não faz efeito enquanto que a outros o efeito é muito forte e têm que reduzir as doses.

Os ruivos destacam-se, especialmente as mulheres, pois são sinal de juventude e fertilidade. Segundo uma investigação levada a cabo pelo psicólogo Scott Kaufman, no jogo da sedução, o cabelo vermelho provoca mais excitação do que qualquer outro. Também, o facto de ser pouco comum encontrar pessoas ruivas faz com seja mais encantador.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here