“Damas portuguesas” entregaram novos apoios

Instituição com 51 anos de história tem sido um apoio fundamental para os portugueses e lusodescendentes mais necessitados na cidade de Caracas.

0
93

Embora seja verdade que a Sociedade de Beneficencia das Damas Portuguesas, com sede na cidade de Caracas, não promoveu eventos de angariação de fundos durante o ano de 2020 e atualmente não há nenhum programado para 2021, a instituição continuará a promover o apoio aos mais necessitados, assim como fizeram nos últimos 51 anos.

A Sociedade de Damas Portuguesas realizou a sua segunda sessão de alimentação de 2021 no dia 10 de fevereiro, beneficiando cerca de 100 pessoas de 40 famílias, que receberam sopa, alimentos, produtos de higiene e medicamentos para levar para casa. Da mesma forma, a instituição continua a prestar auxílio financeiro eletronicamente a um grupo de famílias que, por diversos motivos, não podem aproximar-se da Quinta Lelly de Macaracuay, localizada a leste da capital venezuelana.

Estas ajudas são possíveis graças ao pequeno trabalho de formigas realizado pelas ‘damas’, angariando fundos entre colaboradores e empresas, bem como com o apoio do Governo de Portugal. “Todas as nossas atividades de arrecadação de fundos foram suspensas devido à Covid-19. No entanto, continuamos a ajudar os nossos beneficiários, graças ao apoio do Governo de Portugal, através da secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Caso contrário, não poderíamos fazer estas atividades, uma vez que todos os nossos eventos de angariação de fundos foram cancelados”, explicou Fátima Pita, atual presidente da Sociedade de Beneficencia de Damas Portuguesas.

A próxima jornada de entrega de alimentos e produtos está marcado para 10 de março. Apesar do apoio governamental, a instituição apela à comunidade para à doação de vestuário e calçado em bom estado e utensílios domésticos, para o famoso “guarda-roupa” que disponibilizam aos beneficiários com maiores necessidades. Não menos importantes são as doações de alimentos, medicamentos e insumos, que serão utilizados nessas sessões mensais.

Recorde-se que entre os meses de março e outubro de 2020, o grupo de mulheres concedeu ajuda mensal às beneficiárias por transferência eletrónica, iniciando posteriormente algumas jornadas de alimentação na Quinta Lelly de Macaracuay, sede da instituição situada na zona leste de Caracas. “Em novembro e dezembro realizamos os primeiros dias do nosso novo projeto, que consiste na doação de alimentos e no fornecimento de lanche para quem mais precisa, obedecendo obviamente a todas as normas de higiene, distanciamento e segurança sanitária. No mês de novembro fazemos uma sopa e no mês de dezembro um arroz de Natal, além de oferecermos um cominado de alimentos para ajudá-los nas suas casas. Estamos a falar de 90 almoços que demos em cada um destes dias, beneficiando grupos familiares de 2 a 5 pessoas”, acrescentou Fátima Pita.

Artículo anterior65 eurodeputados instam Portugal a suspender acordo EU-Mercosul
Artículo siguienteRegresso da TAP a Caracas no horizonte
Editor - Jefe de Redacción / Periodista sferreira@correiodevenezuela.com Egresado de la Universidad Católica Andrés Bello como Licenciado en Comunicación Social, mención periodismo, con mención honorífica Cum Laude. Inició su formación profesional como redactor de las publicaciones digitales “Factum” y “Business & Management”, además de ser colaborador para la revista “Bowling al día” y el diario El Nacional. Forma parte del equipo del CORREIO da Venezuela desde el año 2009, desempeñándose como periodista, editor, jefe de redacción y coordinador general. El trabajo en nuestro medio lo ha alternado con cursos en Community Management, lo que le ha permitido llevar las cuentas de diferentes empresas. En el año 2012 debutó como diseñador de joyas con su marca Pistacho's Accesorios y un año más tarde creó la Fundación Manos de Esperanza, en pro de la lucha contra el cáncer infantil en Venezuela. En 2013 fungió como director de Comunicaciones del Premio Torbellino Flamenco. Actualmente, además de ser el Editor de nuestro medio y corresponsal del Diário de Notícias da Madeira, también funge como el encargado de las Comunicaciones Culturales de la Asociación Civil Centro Portugués.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here