Desireé Santos Amaral designada ministra

Anúncio foi feito por Nicolás Maduro, durante o seu programa televisivo "Contato com Maduro", transmitido desde o estado de Carabobo

0
720

CORREIO/LUSA

O Presidente Nicolás Maduro, anunciou, no passado 29 de Abril, que a jornalista luso-descendente Desireé Santos Amaral assumirá funções como nova ministra da Comunicação e Informação da Venezuela, em substituição de Jacqueline Faria.

«Designei uma querida companheira, uma das comunicadoras sociais mais importantes que teve o nosso país em muitos anos (…) que a partir de hoje assume as rédeas do Ministério de Comunicação e Informação da revolução bolivariana. Trata-se de Desireé Santos Amaral», disse.

Nicolás Maduro falava durante o seu programa televisivo «Contato com Maduro», transmitido desde o estado de Carabobo, centro do país, onde designou ainda Pedro Infante como novo ministro da Juventude e Desporto e Gladys Requena como responsável pelo Ministério da Mulher.

O Chefe de Estado explicou que conheceu Desireé Santos Amaral quando ela «era dirigente sindical e chegava ao diário Última Notícias» para informar sobre uma greve e reclama que não paralisassem o metropolitano.

Maduro recordou também que atrás dos «extras noticiosos» da antiga Rádio Rumbos estava «a voz desta distinguida comunicadora social, companheira e revolucionária».

«Vem continuar a batalha pela verdade, para diversificar a mensagem da tremenda obra da revolução para que a verdade chegue (a todos) e nos permita enfrentar as dificuldades, os problemas, a guerra suja e psicológica e sobretudo desenvolvermos a base da comunicação e da guerrilha popular», frisou.

Desireé Santos Amaral é militante do Partido Socialista Unido da Venezuela, o partido do Governo, e entre 2000 e 2010 foi deputada da Assembleia Nacional, organismo do qual chegou a ser vice-presidente.

Jornalista de profissão foi distinguida, em 2000, como Personagem Ibero-americano do Ano, pela Organização Ibero-americana de Jornalistas.

Desde 2011 que preside à Rádio do Sul, uma estação com mais de uma centena de rádios associadas na América, África e Caraíbas.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here