Detidos por suspeitas de terrorismo chegaram a Portugal infiltrados em grupo de refugiados

0
23

Os dois cidadãos iraquianos detidos em Lisboa chegaram a Portugal em 2017, infiltrados num grupo de refugiados que veio da Grécia.

Tratam-se dois irmãos com 32 e 34 anos, que residiam na capital portuguesa, onde trabalhavam no setor da restauração e num call center, e que eram investigados há já 4 anos.

Recorde-se que sobre os detidos recaem suspeitas de “prática de crimes de adesão e apoio a organização terrorista internacional, de terrorismo internacional, e contra a humanidade», conforme informou a Polícia Judiciária numa nota enviada à redação

A operação de detenção decorreu na região de Lisboa, numa operação desenvolvida com a participação da Magistrada do MP titular do inquérito e vários quadros da investigação criminal e peritos da Unidade de Perícia Tecnológica Informática (UPTI) da Polícia Judiciária.

Conforme noticia a SIC Notícias, durante as buscas terão sido recolhidas provas da participação em milícias e atos terroristas na zona de Mossul no Iraque, um dos antigos bastiões do Daesh, o grupo radical islâmico com quem ainda manteriam ligações.

No entanto, assegura que «não foram identificados indícios de que tivessem cometido quaisquer crimes desta natureza em território nacional».

Ambos os suspeitos, procurados pelas autoridades iraquianas, ficaram em prisão preventiva

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here