Dois madeirenses assassinados na Venezuela

Madeirenses foram mortos junto aos seusestabelecimentos comerciais.

0
3921

DN MADEIRA / LUSA

Manuel Perregil, 53 anos, e Manuel Gonçalves dos Santos, 60 anos, foram assassinados na Venezuela, na sequência de assaltos aos estabelecimentos comerciais de que eram proprietários. Os dois homens, naturais do Loreto e da Calheta, foram feridos a tiro, acabando por falecer.

Segundo a agência Lusa, citando algumas fontes locais, o comerciante Manuel Perregil foi assassinado em Guatire, a leste de Caracas. O homem terá sido surpreendido a sair de um dos seus estabelecimentos comerciais, quando foi confrontado por assaltantes e terá oposto resistência ao sequestro, tendo sido morto a tiro.

Quanto à segunda vítima, trata-se do floricultor Manuel Gonçalves dos Santos, que também foi assassinado por desconhecidos no armazém onde guardava flores, na localidade de Poço de Rosas, Los Teques.

Fontes não oficiais disseram à Lusa que os dois portugueses teriam sido obrigados a pagar o que localmente se designa por ‘vacuna’ (’vacina’, que representa o pagamento de uma soma em dinheiro para não serem sequestrados) aos criminosos.

Sabe-se que as redes sociais e a imprensa venezuelana têm dado conta, nas últimas semanas, do aumento do número de sequestros na Venezuela e divulgado vídeos de momentos em que ocorrem as tentativas de rapto.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here