Porque é que os gatos são mais independentes que os cães?

Embora não o comprovem a toda a hora, não joguem ao chão para dar voltas e não abanem a cauda para demonstrar alegria, os felinos são tão fiéis como os caninos

0
766

Ommyra Moreno Suárez

Uma equipa de especialistas em veterinária comportamental da Escola de Ciências da Vida da Universidade de Lincoln (Reino Unido) chegou a uma conclusão que determina que a relação entre os seres humanos e os felinos é muito diferente da que aqueles têm com os cães, no que se refere proteção e segurança. Os gatos gostam de interagir com os seus donos, mas este não é um fator do qual dependam para se sentirem seguros no seu meio, o que coincide com a independência característica desta espécie. Pelo contrário, os cães entendem os seus donos como parte de um ambiente necessário para se sentirem seguros. É por esse motivo que os gatos domésticos são cada vez mais sociais mas, ainda assim, continuam a se comportar de forma muito autónoma no que se refere aos humanos que convivem, ao contrário do que acontece com os cães, fieis companheiros desde sempre.

Para a experiência, os investigadores adaptaram com zelo a prova Ainsworth Strange Situation (STT) para avaliar a quantidade de contactos que procurava o felino, o seu comportamento passivo e sinais de sofrimento provocados pela ausência do dono. Depois, os resultados revelaram que «apesar dos nossos gatos serem mais comunicativos com os donos do que com estranhos, ao ser deixado com outra pessoa, não vimos nenhuma evidência adicional que permitisse sugerir que a união entre um gato e o seu dono resultasse num apego seguro», explica Daniel Mills, líder do estudo.

Para além do mais, este comportamento não significa que não queiram ter uma relação repleta de afeto com os seus proprietários. Pelo menos não o manifestam constantemente, não se jogam para o chão para dar voltas e não abanam a causa para demonstrar alegria, são tão fiéis como os caninos. Nesse sentido, os gatos adultos são os que mostraram maior nível de autonomia, pois não precisam de apoiar-se a outros para se sentirem seguros.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here