Enviadas para a Ucrânia 30 toneladas de ajuda humanitária recolhidas na Madeira

0
69

A vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal esteve hoje na Logislink, na Cancela, onde foi feito um balanço ao protocolo de cooperação assinado, no dia 02 de Março, entre a autarquia, a empresa do Grupo Sousa e a Associação de Ucranianos em Portugal e que visa recolher e facilitar o transporte para o continente de bens, sobretudo alimentares, mas também medicamentos e outros, que depois são transportados para Ucrânia, para ajudar a sua população.

No local, Cristina Pedra salientou que «a recolha começou logo após a assinatura do protocolo», continuando a autarquia a «fazer a divulgação» da recolha em curso, havendo ainda «reuniões diárias com ucranianos que nos pedem ajuda», incluindo para pedidos de documentação, que são reencaminhados para os serviços competentes (SEF), sendo que a autarquia também tem disponibilizado as suas «carrinhas para recolher materiais» que, depois, são entregues na Logislink.

A vice-presidente acrescentou que a autarquia conseguiu que «uma entidade» apetreche dez casas de ucranianos que estejam a viver na Madeira. Outra ajuda da autarquia é através da oficina solidária municipal, que «recupera» móveis e que serão utilizados para ajudar os ucranianos que residem na Madeira.

Cristina Pedra conclui as suas declarações realçando que se vive «uma situação muito grave» na Ucrânia, daí que a autarquia não poupe «esforços a ser mais um elemento válido numa estratégia conjunta e que supera muito a nossa participação», já que este projecto envolve também o Grupo Sousa, a comunidade de voluntários, a Associação de Ucranianos em Portugal, com o objectivo de «minimizar a dor de tantos».

Refira-se ainda que por via deste protocolo já foram enviados dois contentores de ajuda para a Ucrânia, estando o terceiro praticamente pronto para ser enviado já amanhã, o que dá cerca de trinta toneladas de ajuda humanitária.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here