Espinho

0
1004

A imagem desta semana foi tirada em Espinho, em 1911, pelo fotógrafo Emilio Biel. Pode observar-se o que parece ser uma estação de comboios. No centro estão dois comboios parados; do lado direito, ao fundo, uns armazéns; do lado esquerdo, um comboio a aproximar-se do local e armazéns.

Espinho é uma cidade que pertence ao distrito de Aveiro e à área metropolitana de Aveiro. Em 2011, a população da localidade ultrapassava os 9500 habitantes, e do concelho superava as 30 mil. Na época em que a foto foi tirada viviam no município 12 mil pessoas. É também sede de uma pequena zona urbana com 21 quilómetros quadrados de área e limita a Norte com Vila Nova de Gaia, a Este com Santa Maria da Feira, a Sul com Ovar e a Oeste com o Oceano Atlântico.

Durante o domínio do Império Romano, existia uma estrutura numa colina que tinha forma circular e era rodeada por um fosso a Norte, e uma nascente e ribeira a Sul. É actualmente a zona de Páramos. Data do ano 1013.

Duzentos anos depois, Espinho começou a ser utilizada para a pesca devido a estar bem perto da costa. Mas não acontecia durante todo o ano: Devido à violência do mar, os pescadores não se assentaram nem construíram casas, ficavam apenas nos tempos da pesca, e no Inverno regressavam às suas casas.

O estabelecimento populacional começou por volta de 1776. As primeiras casas eram feitas de madeira e revestidas de terra, o que se conhece como palheiros. A transição para a pedra foi muito lenta. Mais adiante, muitas destas casas foram compradas e transformadas por famílias endinheiradas, dando origem à comunidade costeira de Espinho. Em menos de 50 anos, converteu-se numa das zonas mais atractivas de Portugal para viver.

A devoção religiosa dos habitantes da região levou à construção de diversos monumentos espalhados pela cidade e arredores, ao longo de mais de 200 anos. Um exemplo disto é a igreja matriz, dedicada a Nossa Senhora da Ajuda, que foi construída em 1930, um projecto do arquitecto Adaes Bermudes.

Também se realizam na zona diferentes eventos relevantes: A feira semanal, que é a maior de Portugal e possivelmente da Península Ibérica; a Feira Internacional de Animação; o Festival de Música de Espinho; disputam-se também ali etapas dos dois circuitos mundiais de Surf e de Voleibol de Praia, entre muitos outros.

Actualmente é uma cidade moderna, com uma importante actividade turística, acolhendo milhares de visitantes, tanto portugueses como estrangeiros. É atractiva tanto de Inverno como de Verão porque as temperaturas não são de extremos (a sensação térmica no primeiro é de 23 graus centígrados e no segundo de 12 graus centígrados). A acrescentar a isso, é de fácil acesso, seja por comboio ou automóvel, e está próximo do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here