Falta de medicamentos na Venezuela leva Madeira a lançar campanha

0
442

O Governo Regional, através da secretaria da Educação, que tutela a emigração, em conjunto com uma entidade bancária, uma instituição de solidariedade e o DIÁRIO vão lançar em breve uma campanha destinada a obter fundos que garantam a compra e o envio de medicamentos necessários à comunidade madeirense radicada na Venezuela.

“Vidas que a tua ajuda salva” é o nome do projecto que tem como objectivo promover a solidariedade entre os madeirenses e a resolver a principal lacuna sentida pelos conterrâneos carenciados que residem na Venezuela. “Madeirenses como tu precisam de medicamentos na Venezuela” é o mote para a campanha que, sem anular a boa vontade e trabalho já feito a este nível por várias associações e particulares, tende a tornar eficaz e preciso o apoio a este nível.

Os promotores da iniciativa entendem que para além da divulgação do estado de carência medicamentosa que afecta os madeirense emigrados, bem como das possibilidades de ajuda a partir da Madeira e dos efeitos potencialmente alcançáveis com a mesma, terá que haver a garantia de uso efectivo pelos destinatários, o que implica envolver estruturas locais, caso da Associação de Médicos Luso-Venezuelanos, para que sejam enviados – em mala diplomática, logo, sem risco de extravio ou de qualquer outro expediente – os medicamentos que são necessários aos doentes.

Para o efeito será criada uma conta bancária de modo a que todos os interessados em cooperar com esta grande causa, susceptível de ter dimensão nacional, possam fazê-lo, cabendo depois à instituição de solidariedade em articulação com os médicos definir os medicamentos específicos e prioritários a comprar, sem esquecer os genéricos que também escasseiam naquele País.

O anúncio formal do projecto, que terá diversas acções promocionais e eventos, será feito esta manhã pelo secretário da Educação, Jorge Carvalho que tem a seu cargo as questões relacionadas com as comunidades emigrantes. Fá-lo-á na Assembleia Legislativa da Madeira, durante o debate, requerido pelo grupo parlamentar do CDS-PP, sobre o ‘Agravamento da situação económica e social e das condições de vida da comunidade portuguesa na Venezuela’.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here