Finanças pessoais instantâneas

A saúde e o progresso dos povos caminham mão dada

0
955

Rafael, ginecólogo, divide o tempo entre a clínica fundada pelo pai e um hospital público. Integra um grupo de médicos que apoiam uma organização não governamental que orienta as comunidades na procura de melhorias no sistema de saúde. Costuma afirmar: “Na medida em que os cidadãos conheçam o impacto da saúde na sua qualidade de vida, animar-se-ão a lutar para a ter”.

Por que é importante cuidar do sistema de saúde público? Porque os cidadãos usufruem de uma qualidade de vida melhor e contribuem mais eficazmente para o desenvolvimento das comunidades em que se encontram inseridos. As pessoas sãs são produtivas, cobrem as necessidades da família e providenciam educação aos filhos. Um homem saudável tem força e energia para percorrer o caminho que o leva a concretizar os objectivos traçados.

A saúde dos povos é o resultado da combinação de vários elementos: educação, cuidados de higiene, habitação, alimentação e emprego. A população que conhece  e conta com os recursos para adquirir bons hábitos sanitários, como a limpeza de seu meio, e hábitos de alimentação, como os alimentos indispensáveis para a dieta diária, possui ferramentas fundamentais para contar com uma boa saúde.

Adicionalmente, o Estado deve garantir serviços médicos e condiciones sanitárias para prevenir enfermidades, fornecer tratamento adequado e assegurar a reabilitação dos doentes. Quantos casos não conhecemos de pacientes que ficaram incapacitados para trabalhar e cuidar de si próprios por não ter recebido o tratamento médico adequado no momento indicado?

O Estado é responsável por proporcionar serviços de saúde aos seus cidadãos, independentemente da sua localização geográfica. Um elevado número de pessoas enfermas não recebem atenção médica por não contar com os recursos financeiros para suportar gastos de transporte, e até de alojamento, para aproximar-se dos centros médicos distantes da área de residência.

É tarefa do Estado e das empresas motivar as pessoas que trabalham nos centros de saúde para fazer um uso eficiente das tecnologias, dar diagnósticos correctos no primeiro atendimento, melhorar a eficiência hospitalar, eliminar a corrupção e fazer autocrítica para melhorar os processos. É responsabilidade de cada um de nós exigir um bom serviço, não contribuir para abusos e denunciar as más práticas.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here