Governo Regional cria gabinete de ‘Apoio ao Emigrante da Venezuela’

0
2330

AGÊNCIA LUSA

O Governo Regional irá criar o gabinete intersectorial para apoiar os emigrantes que estão a regressar da Venezuela. A informação foi avançada por Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional, à margem da celebração dos 50 anos do Colégio de Santa Teresinha.

O gabinete de ‘Apoio ao Emigrante na Venezuela’ tem como objectivo “delinear e implementar uma estratégia transversal a todos os serviços da administração pública regional, por forma a constituir um canal privilegiado de comunicação entre aqueles serviços e todos os emigrantes madeirenses, e respectivas famílias, regressados daquele país”, indicou o Conselho. Esta decisão surgiu depois de se ter registado um grande aumento do número de luso-venezuelanos que estão a regressar à Madeira.

O chefe do executivo regional explicou que o gabinete irá funcionar no edifício do Governo Regional, na Avenida Zarco, e irá trabalhar em conjunto com outras entidades, de forma a que a integração dos emigrantes seja feita da melhor forma, sobretudo ao nível das equivalências profissionais, de ensino ou de apoio médico.

“Muitas pessoas têm regressado sem a documentação em ordem, o que muitas vezes traz problemas, sendo necessário ajudá-las”, frisou, acrescentando que o gabinete será hoje analisado na habitual reunião semanal do executivo regional.

Segundo avançou o secretário regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus, Sérgio Marques, terão regressado à Madeira entre 3.000 e 4.000 luso-venezuelanos na sequência da crise política e social que se vive na Venezuela.

Sérgio Marques disse que esse regresso é temporário porque “o desejo das pessoas que têm chegado à Madeira é que, uma vez alterada a situação de crise política, económica e social que se vive na Venezuela, possam ter condições para de novo retomar a normalidade das suas vidas”.

Na reunião, o Conselho do Governo Regional da Madeira atribuiu ainda parecer positivo à proposta de Relatório Anual de Execução do Programa Operacional da Região Autónoma da Madeira (também designado por “Madeira 14-20”), referente ao ano de 2016, suportado no aumento da taxa de execução do Programa, decorrente do incremento de candidaturas aprovadas.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here