Governo regional faz balanço da operação ‘SOS Ucrânia’

0
43

O Governo Regional fez esta sexta-feira um balanço da operação ‘SOS Ucrânia’. Baseado em dados de 31 de março, o executivo madeirense divulga a ação da Região no apoio aos ucranianos. Foram reportados 327 registos no Serviço Estrangeiros e Fronteiras (SEF). No total, 162 mulheres, 74 homens e 91 crianças foram registadas nos serviços do SEF.

Na Loja do Cidadão, foram atendidos 303 cidadãos. Regista-se também 71 crianças para integração em escolas, 145 pessoas pretendem integrar o mercado de trabalho e 69 pessoas foram encaminhadas para os serviços de saúde, uma vez que tomam medicação ou têm doenças crónicas.

Os cidadãos ucranianos que se encontram na região registaram manifestações de interesse na procura de emprego, em áreas como: Gestão de produtos, Marketing, Saúde (médica), Gestão, Auditoria, Promoção e Vendas, Recursos Humanos, Gestão, Contabilidade, Marketing, Organização de eventos culturais, Organização de eventos, promoção online – web, Ensino de inglês, Engenharia Agrónoma / Civil, Tradutor, Economia, Cozinha, Direito, Assistente de Bordo.

Em relação ao acolhimento, 55 famílias madeirenses, de forma voluntária, manifestaram disponibilidade para receber cidadãos ucranianos nas suas casas. Destas, 30 já estão ocupadas ou sinalizadas para atribuição, restando ainda 25 casas de famílias voluntárias, dispostas a alojar temporariamente os cidadãos ucranianos.

Em relação ao alojamento das famílias, o relatório indica que 18 famílias já foram alojadas em casas de famílias voluntárias num total de 47 pessoas. Há a registar também a situação de 7 famílias que estão no Centro de Juventude do Pico dos Barcelos, num total de 15 pessoas.

Permanecem ainda na unidade hoteleira apenas 12 famílias, num total de 21 pessoas, em processo de transição para outras soluções de alojamento na comunidade.

De resto, 108 empresas manifestaram interesse em acolher cidadãos ucranianos através do Instituto de Emprego, com o apoio da ACIF, que correspondem a 145 ofertas de emprego.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here