Governo responde a declarações da IL sobre a dívida da Região e rejeita «lições de responsabilidade»

0
27

O Governo Regional reagiu às declarações reproduzidas hoje em comunicado assinado pela comissão coordenadora da Iniciativa Liberal na Madeira, acerca da dívida da Região e sobre os custos da operação ferry.

Através da Secretaria Regional das Finanças, o Executivo considera que as afirmações proferidas “evidenciam a falta de rigor com que este partido político trata a informação que é pública e transparente”.

“Não obstante o impacto adverso que a crise pandémica representou na economia regional, a Madeira continua a evidenciar um bom desempenho financeiro, mantendo a trajetória descendente evidenciada nos últimos anos no que se refere à redução do valor da sua dívida global”, começa por destacar a Secretaria de Rogério Gouveia.

Na mesma resposta, é sublinhado que, “até 2020, a Madeira era, efetivamente, a única região do país que vinha a experimentar a estabilização das finanças públicas, com um crescimento efetivo da economia em sete anos consecutivos, alavancado pela redução do endividamento, pela melhoria dos indicadores económicos, pela diminuição do desemprego e por uma maior diversificação do tecido empresarial e da economia regional”.

“Lembre-se, aliás, que esse saldo positivo nas contas públicas regionais ajudou a reduzir o défice do Estado Português em alguns anos”, acrescenta.

A reação prossegue ao apontar que “a Madeira continua, também, a ser a única região do país que tem a sua Conta aprovada positivamente pelo Tribunal de Contas e – ao contrário do que acontece com a Conta do Estado –, sem a formulação de quaisquer juízos com reservas, ênfases e recomendações sobre legalidade, correção financeira, controlo interno e omissões, o que demonstra e comprova a política responsável e o trabalho desenvolvido nesta matéria”.

“Uma sustentabilidade e rigor orçamental que concilia, ao longo dos últimos anos, com a promoção de uma política de desagravamento fiscal sustentada e gradual, com reflexos evidentes no dia-a-dia das famílias e das empresas madeirenses e porto-santenses”, destaca.

A Secretaria Regional das Finanças frisa ainda que o compromisso “continuará a ser assumido pelo Governo Regional e que assevera a firme vontade de conciliar a estabilidade das finanças públicas, com a proteção das nossas famílias, com a dinamização das nossas empresas e com o crescimento da nossa economia e do emprego”.

“Pelo que não é a Iniciativa Liberal que dará lições de responsabilidade ao Governo Regional, que continuará a demonstrar, com trabalho, a estratégia implementada que permite à Madeira avançar no rumo certo”, acrescenta.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here